Falta um dia para a chegada

48

A penúltima etapa do Dakar não trouxe alterações de ordenamento no “top 10”. Paulo Gonçalves ganhou mais algum tempo a Marc Coma, mas este dispõe agora de 17.49 de vantagem – só mesmo um imponderável poderá roubar o quinto triunfo ao piloto espanhol.
No Dakar tudo pode acontecer a qualquer momento, até ao fim da derradeira etapa, e nessa perspectiva resta aguardar pelo desfecho nos 174 Km do último troço cronometrado para conhecer o vencedor em Buenos Aires. Todavia, parece evidente que só um problema físico ou mecânico poderá alterar a actual configuração do pódio.
Paulo Gonçalves foi hoje 3.º entre Termas de Rio Hondo e Rosário, que incluiu um troço cronometrado de 298 Km. Ganhou mais 3m23s a Coma, mas na “geral” encontra-se a quase 18 minutos do espanhol. “O Dakar ainda não acabou, falta um dia de prova”, sustenta o lusitano. “Estou em 2.º mas não é garantido que acabe nessa posição. Aqui tudo pode acontecer, seja positivo ou negativo, mas estou contente por mim e por todo o Team HRC, pelo trabalho realizado.”
Ruben Faria aplicou uma toada mais calculista, foi 20.º a 16.21 do mais rápido, o australiano Toby Price, e perdeu 1.38 para o piloto que o segue na tabela absoluta, David Casteu. O algarvio permanece em 6.º e tem agora quatro minutos e meio de vantagem sobre aquele piloto francês, a defender amanhã no último confronto.
“Hoje não foi muito complicado mas sempre a exigir atenção especial com o piso escorregadio”, afirmou Ruben. “Esperei pelo Marc logo no início e depois foi manter o ritmo até ao final. Correu tudo bem, estamos a um dia do final em Buenos Aires. Amanhã a especial é rápida…como eu gosto!”
Já Hélder Rodrigues conseguiu finalmente ultrapassar o holandês Vogels no acumulado da prova, e assim ascender à 11.ª posição. Todavia, está a 23.33 do 10.º classificado, o francês Olivier Pain, sendo improvável que consiga entrar no “top 10”.
Amanhã, antes da consagração na capital argentina, os pilotos têm ainda de percorrer 393 Km, dos quais 174 correspondentes ao último troço cronometrado do Rali.
Classificação geral: 1.º Marc Coma (KTM) a 45h08m32s; 2.º Paulo Gonçalves (Honda) a 17.49; 3.º Toby Price (KTM) a 25.18; 4.º Pablo Quintanilla (KTM) a 36.57; 5.º Stefan Svitko (KTM) a 46.43; 6.º Ruben Faria (KTM) a 1h50.39; 7.º David Casteu (KTM) a 1h55.09; 8.º Laia Sanz (Honda) a 2h19.37; 9.º Ivan Jakes (KTM) a 2h21.29; 10.º Olivier Pain (Yamaha) a 3h04.21; 11.º Hélder Rodrigues (Honda) a 3h27.54; 12.º Hans Vogels (KTM) a 3h31.25; etc.