ISDE 2021: Terceiro dia ultrapassado

Os pilotos portugueses continuam a resistir a uma prova bastante exigente

81

No fecho da primeira metade dos International Six Days as selecções nacionais presentes no norte de Itália mantiveram as suas posições nas respectivas classificações. A jornada voltou a ser muito exigente e sendo este o terceiro dia consecutivo em que a caravana de cerca de 600 pilotos percorreu o mesmo percurso e especiais foi para muito um dia de sobrevivência.

Nos Séniores o trio nacional ainda em prova manteve a sexta posição num dia onde Rui Gonçalves foi o melhor na classificação ao encerrar o dia na 40ª posição da geral. Luis Oliveira e Diogo Ventura mostraram andamentos muito semelhantes, com Ventura a sofrer igualmente uma queda na fase inicial que condicionou um dia que acabou por ser de superação para muitos pilotos.

O dia entre os Juniores ficou marcado também por uma queda. Renato Silva foi quem a sofreu mas o trabalho de equipa e a forte união que marcam toda a comitiva nacional desde a chegada a Rivanazzano Terme ajudou a superar todos os obstáculos e o 12º posto da geral não espelha a vontade e a garra do trio onde estão igualmente Rodrigo Luz e Gonçalo Sobrosa.

Na seleção feminina Joana Gonçalves voltou a liderar a armada e em dia de contenção para Bruna Antunes, depois da queda um dia antes o trio onde está igualmente Rita Vieira manteve a quarta posição na classificação na classificação global reforçando mesmo a vantagem face á formação que as persegue.

Com três longos dias ainda pela frente a caravana enfrenta hoje um novo percurso, mais uma vez bastante extenso – com quase duas centenas de quilómetros – e onde as novas especiais podem ajudar a recuperar algum tempo anteriormente perdido. Mas o objectivo principal é segurar as posições ocupadas pelas três seleções. O IS3 – Team Portugal continua sem baixas e no final do dia de ontem Fernando Sousa, Fernando Sousa Jr. e Frederico Rocha continuam a superar uma prova que se está a revelar bastante exigente.