CNMX – Jogos Santa Casa: Títulos decididos no Ribatejo

Sem restrições de público foi com casa cheia que se revelaram os campeões MX 2021.

614

No derradeiro fim‑de‑semana do ano desportivo para os campeonatos maiores do motocross português – e com forte presença de público – cumpriu-se no traçado ribatejano do Granho a ronda decisiva quanto aos títulos MX2, MX1 e Elite. Luis Outeiro, na Elite e MX2 e André Sérgio juntam-se a Afonso Gomes na lista de campeões nacionais 2021.

Com presença notada de Paulo Alberto e Sandro Peixe, a principal corrida do dia foi de forma óbvia a reservada á Elite, sendo a derradeira no programa do dia e por direito próprio o ‘prato forte’ de um dia de muito sabor para vários pilotos.

Com 34 pilotos na grelha de partida a corrida foi liderada em todas as suas 21 voltas por Paulo Alberto, de regresso ao nacional pela terceira vez em 2021, assegurando neste ‘cair do pano’ a sua única vitória – foi segundo no Alqueidão a abrir a época e também em Fernão Joanes – depois de cruzar a linha de meta na frente de Luis Outeiro que desta forma assegurou o ceptro maior do motocross nacional pela primeira vez na sua carreira. Sandro Peixe foi segundo na volta de abertura mas seria passado na seguinte por Outeiro e fecharam as corrida separados por quase um minuto. Os três primeiros foram mesmo os únicos a terminar na mesma volta, com Luis Oliveira a ser o quarto na frente de Sandro Lobo, o melhor 125 neste corrida. Nota ainda para a queda de Afonso Gomes, o único campeão nacional antes deste derradeiro duelo do ano. O piloto de Coimbra era nono quando ficou fora devido a essa mesma queda que lhe provocou mesmo a fractura de um braço mas não lhe retirou o segundo posto no campeonato absoluto, ele que é ainda um júnior.

Na manga MX1 quem venceu foi igualmente Paulo Alberto, com uma volta de avanço face a Sandro Peixe e André Sérgio, assegurando este o título absoluto com cinco pontos de vantagem sobre Pedro Costa e 29 para Marco Silva. Luis Outeiro foi o melhor nas MX2 face a Luis Oliveira e Joseph Dark e assim coube também ao piloto do Alqueidão o título nacional nas MX2. Nos Júnior a vitória foi para Fábio Costa na frente de Sandro Lobo e Martim Espinho naquela que foi a única corrida onde Afonso Gomes não terminou no pódio.

Em pista estiveram igualmente os pilotos das 85cc, que não fecharam ainda a sua época desportiva, com Tomás Santos a duplicar vitórias na frente de Martim Maria e Rodrigo Barros. Martim Maria segue para a derradeira prova do ano na primeira posição do campeonato para lutar com Tomás Santos pelo primeiro lugar pois estão separados por apenas dois pontos. Guilherme Esteves é o terceiro e com 21 pontos de atraso para o líder pode ainda chegar ao título.

Nas 65cc Bernardo Pinto venceu as duas corridas sempre na frente de Duarte Pinto. Miguel Caridade fechou o pódio com terceiro e quarto lugares numa corrida onde na segunda manga foi Guilherme Gomes o terceiro classificado. Na geral do campeonato, que tem igualmente mais uma prova para fechar a contabilidade, Bernardo Pinto ruma á derradeira ronda com 42 pontos de vantagem sobre Duarte Pinto, necessitando apenas de 8 pontos para a se sagrar campeão nacional, ele que aumentou para a nove a sua série de vitórias consecutivas neste ano de 2021.