Dias vence e é campeão

João Dias venceu a prova e o campeonato entre os SSV.

67

João Dias voltou a inscrever o seu nome na lista de vencedores da prova rainha do TT nacional, a Baja Portalegre 500. O piloto do Can Am foi o mais forte e acabou em primeiro lugar, tal como já tinha acontecido em 2015. Com a vitória na clássica alentejana, sagrou-se campeão nacional e venceu a Taça do Mundo FIM da Bajas na categoria.

A prova de João Dias foi quase perfeito. Além da vitória e das conquistas de taça e campeonato, o piloto do Can Am ainda foi o mais rápido em dois dos três setores seletivos desta edição que ficou marcada pelas dificílimas condições climatéricas que obrigaram a alterações de monta no decorrer da competição.

João Dias fechou a sua participação em primeiro com uma vantagem de apenas 19,5 segundos para a dupla que faz equipa consigo na Benimoto Racing, Alexandre Pinto/Fábio Belo. A formação constituída por Roberto Borrego e Nuno Abrantes completou os lugares do pódio a 1m04,2s.

Os concorrentes que formaram a lista de inscritos mais preenchida da 34ª Baja Portalegre 500 tiveram pela frente condições que fizeram relembrar edições épicas que contribuíram para que esta seja considerada a prova rainha do TT em Portugal. No primeiro dia, Dias foi o mais forte em SS1, mas viu Ricardo Domingues impôr o seu andamento no segundo setor seletivo. No final da etapa inaugural, era Domingues quem liderava com 19,2s sobre Alexandre Pinto/Fábio Belo, enquanto João Dias ocupava o terceiro posto, a 48,6s.

A noite provocou muitas alterações. A chuva intensa do primeiro dia levou o Automóvel Club de Portugal a procurar alternativas para que ainda houvesse competição na segunda etapa. A solução encontrada foi reduzir os mais de 300 km de percurso cronometrado para 80 km pois havia demasiadas zonas que ficaram intransitáveis.

“Fomos apanhados de surpresa com as mudanças no percurso do segundo dia, mas temos de dar os parabéns ao ACP porque não deitaram a toalha ao chão. Com a chuva de ontem, conseguiram que a prova não fosse cancelada. Fizemos menos quilómetros, mas fizemos. Hoje diverti-me imenso. A pista estava espectacular. Ataquei forte. Cheguei ao fim. Ganhei. Foi muito bom”, afirmou João Dias.

Apesar das mudanças, as diferenças de tempo entre pilotos eram reduzidas e estava tudo em aberto. De tal forma que, apesar de partir atrasado, João Dias conseguiu recuperar o tempo e ganhou. O vencedor assegurou o título e Luís Cidade, que foi quarto em Portalegre, ficou em segundo lugar no campeonato.