Maio abre Portalegre a liderar

A Baja de Portalegre iniciou hoje a sua 36ª edição

210

Depois da multidão que assistiu à cerimónia de partida, ontem, no centro de Portalegre, a primeira etapa da Baja Portalegre 500 voltou a ter largos milhares de espectadores, ao longo dos 63,32 quilómetros de percursos cronometrados desta sexta-feira.

A competição começou com o habitual Prólogo (Especial de Qualificação) matinal, na Herdade das Coutadas, disputado por mais de 400 concorrentes de 22 nacionalidades.

Na prova das Motos, André Sérgio (Yamaha) começou por ser o mais rápido nos 3,71 quilómetros da Especial de Qualificação, mas, no Setor Seletivo 2 (59,6 km), António Maio (Yamaha) passou para a frente da geral e afirmou a candidatura a uma oitava vitória em Portalegre. “Tenho imprimido um ritmo forte, mas em segurança, acima de tudo. O piso está espetacular e a moto também esteve perfeita, portanto, fiz um primeiro dia como planeado, sem percalços ou erros. Tem sido um excelente treino para o Dakar e já há alguns anos que não tínhamos uma prova tão longa, por isso, quero aproveitar.”

Martim Ventura ficou logo atrás do heptacampeão nacional, a escassos 3,5 segundos de Maio, mas uma penalização de dois minutos relegou-o para o quarto lugar. Assim, António Maio parte, amanhã, com 27,7 segundos de vantagem para Gustavo Gaudêncio (Honda) e 1m27,5 segundos para Miguel Castro (KTM), com Tomás Clemente (Gas Gas) a completar os cinco primeiros, logo atrás de Martim Ventura.

Já Vasco Severino (Yamaha) comanda a categoria Promoção/Hobby, enquanto Domingos da Cunha (Yamaha) é o primeiro classificado na Mini Baja, liderando o promissor grupo de jovens pilotos, com idades entre os 10 e os 16 anos.    

Luís Fernandes na frente dos quads

Nos Quads, João Vale e Luís Fernandes (ambos em Yamaha) iniciaram, na Especial de Qualificação, um duelo que se prolongou até à tarde. Se João Vale abriu o dia como o mais rápido, nos 59,6 km do Setor Seletivo 2 foi Luís Fernandes quem se impôs e com uma vantagem na ordem dos 0,5s por quilómetro para o seu adversário. “Foi um dia bom, apesar de alguns exageros. Tive algumas saídas e a moto também começou a falhar na fase final do setor, devido à água. Mas vou para a etapa de amanhã com o mesmo andamento”, confessou Luís Fernandes. Os dois pilotos terminaram o dia separados por 26,1s, o que perspetiva uma animada luta para os mais de 300 quilómetros do percurso de amanhã. 

Apesar da desvantagem inicial, pilotos como Fábio Ferreira, Rafael Carvalho e Flávio Gonçalves ainda poderão intrometer-se na luta pela vitória, estando neste momento entre o quinteto da frente.

Equilíbrio nos SSV

Os SSV foram sinónimo de espetáculo e de competitividade no primeiro dia da Baja Portalegre 500. Apenas 43,9s separaram os cinco primeiros classificados no final dos 63,32 quilómetros de percursos cronometrados desta sexta-feira, com pisos que alternaram entre o seco e a lama, a travessia de cursos de água e as dificuldades habituais nos trilhos do Alto Alentejo. João Monteiro parte para o dia de amanhã com 5,7s de vantagem para Pedro Santinho Mendes, 7,4s para Roberto Borrego, 40,1s para Roberto Guerreiro (vencedor da edição do ano passado), e 43,9 segundos para Luís Cidade. “Imprimimos um bom ritmo. Foi pena termos apanhado o Pedro (Grancha) ao quilómetro 30. Ele não teve culpa nenhuma, mas andámos mais de 10 km atrás dele, porque o Stella não funcionou. A margem na liderança não é muito grande, mas foi um bom começo”, afirmou o líder.

Apesar da extensão – e dureza – da etapa de amanhã, o vencedor da Baja Portalegre 500 deverá sair deste quinteto.

Etapa decisiva com chuva

Amanhã, os concorrentes os concorrentes das motos, quads e SSV, enfrentam um único setor seletivo, com 350,89 quilómetros de extensão. E com a forte probabilidade de chuva, a partir do final da manhã, a prova do ACP promete emoção até ao último quilómetro.

 

Classificações Baja Portalegre 500 – Etapa 1  

Motos

1º António Maio (Yamaha), 46m44s;

2º Gustavo Gaudêncio (Honda), a 27,7s

3º Miguel Castro (KTM), a 1m27,5s

4º Martim Ventura (Yamaha), a 2m10,2s

5º Tomás Gonçalves (Gas Gas), a 2m23,8s

Quads

1º Luís Fernandes (Yamaha), 49m05,5s;

2º João Vale (Yamaha), a 26,1s

3º Fábio Ferreira (ATV), a 1m54,7s

4º Rafael Carvalho (Yamaha), a 2m22,1s

5º Flávio Gonçalves (Yamaha), a 2m35,0s

SSV

1º João Monteiro (Can Am Maverick X3), 47m44,5s

2º Pedro Santinho Mendes (Maverick Can Am), a 5,7s

3º Roberto Borrego ((Can Am Maverick X3), a 7,4s

4º Gonçalo Guerreiro (Bombardier Can Am RXS), a 40,1s

5º Luís Cidade (Can Am Maverick XRS), a 43,9s

Mais resultados em: https://bit.ly/3FsAI9g

Artigo anteriorBanho de multidão no arranque da 36ª Baja Portalegre 500
Próximo artigo1 décima vale oitava de Maio em Portalegre