CN Trial: Catedral recebeu campeonato

O campeonato nacional de trial realizou mais uma jornada na época 2022

291

Num dia  mais invernoso, que outonal, a caravana do Campeonato Nacional de Trial visitou a catedral do Trial nacional para a realização da sua 5ª prova de 2022.

Oito zonas de elevada dificuldade desenhadas em declives acentuados e em rocha molhada e muito escorregadia, trouxeram até ao Monte do Pilar em Paços de Ferreira 33 pilotos divididos pelas sete categorias em competição.

Na classe Infantis as zonas acessíveis permitiram a progressão e evolução dos pilotos em segurança, sem surpresas na classificação.

A classe Iniciados com 4 zonas muito mais técnicas que aquelas que os pilotos da classe estão habituados a encontrar, demonstrou que Manuel Inês está lá para vencer e não dá hipóteses aos seus mais diretos concorrentes, Martim Ferreira, Francisco Schreck e Henrique Ferreira; A evolução de todos eles tem sido notória e talvez nas próximas provas venhamos a ter surpresa.

Sem surpresa foi também a vitória de Afonso Araújo em TR4, com Francisco Magalhães a trilhar o caminho certo para num futuro próximo poder estar a discutir a vitória na classe.

Em TR3 nas zonas técnicas e escorregadias, Vitor Caçador viu em quase todas as voltas a vitória a escapar para Miguel Pereira, acabando ambos com a mesma pontuação, mas com a vitória a favor de Vitor Caçador. Os manos Garcia estão cada vez mais perto dos lugares cimeiros.

Em TR2, falta sentida de Rita Vieira, foi João Silva o grande vencedor da classe, ele que este ano ainda não tinha conseguido ir ao pódio; Rogério Castro voltou às corridas e mesmo ainda em convalescença fez 3 voltas excelentes , mas a sua quarta volta deitou tudo a perder; Mariana Afonso sentiu algumas dificuldades de tracção, mas ainda assim fechou o pódio. Deixamos desde aqui as melhoras a Leonor Valente que se lesionou e teve que ser assistida no local, felizmente sem nada de grave a assinalar.

A classe rainha do Trial, TR1, única pontuável para Campeonato Nacional , demonstrou que Diogo Vieira em todas as zonas técnicas e difíceis está num patamar ainda bem acima da concorrência. Paulo Gonçalves continua a seu desenvolvimento e com Filipe Paiva a registar a pontuação máxima possível.

Na classe Hobbys de saudar o regressso dos irmãos Castro ex-trialistas de qualidade e a vinda de Sara Dieguez que acabou por vencer a classe,

 

Classificação Hobby:

1º Sara Dieguez – 124 pontos (dos quais 28 pontos de penalização por excesso de tempo)

2º Diogo Magalhães – 138 pontos (dos quais 7 pontos de penalização por excesso de tempo)

3º Leandro Castro – 154 pontos  (dos quais 52 pontos de penalização por excesso de tempo)

Classificação Infantis

1º Madalena Cruz – 49 pontos

2º Miguel Santos – 56 pontos

3º Simão Domingos – 63 pontos

Classificação Iniciados

1º Manuel Inês – 21 pontos

2º Martim Ferreira – 41 pontos

3º Henrique Ferreira – 66 pontos

Classificação TR4

1º Afonso Araújo – 86 pontos

2º Francisco Magalhães – 155 pontos (dos quais 5 pontos de penalização por excesso de tempo)

Classificação TR3

1º Vitor Caçador – 121 pontos (dos quais 4 pontos de penalização por excesso de tempo)

2º Miguel Pereira – 121 pontos (dos quais 5 pontos de penalização por excesso de tempo)

3º Martim Garcia – 144 pontos (dos quais 11 pontos de penalização por excesso de tempo)

Classificação TR2

1º João Silva – 149 pontos ( dos quais 3 pontos de penalização por excesso de tempo)

2º Rogério Castro – 163 pontos (dos quais 21 pontos de penalização por excesso de tempo)

3º Mariana Afonso – 165 pontos (dos quais 19 pontos de penalização por excesso de tempo)

Classificação TR1

1º Diogo Vieira – 84 pontos (dos quais 20 pontos de penalização por excesso de tempo)

2º Paulo Gonçalves – 153 pontos (dos quais 17 pontos de penalização por excesso de tempo)

3º Filipe Paiva – 160 pontos (não teve qualquer penalização por tempo)

O Campeonato Nacional de Trial prossegue no dia 20 de Novembro em Viana do Castelo

Artigo anteriorMini Velocidade em Braga adiada
Próximo artigoArmindo Neves