CNV cumpriu quarta ronda no Algarve

O Autódromo Internacional do Algarve recebeu o CNV pela segunda vez este ano

1244

Três semanas depois da primeira visita o CNV cumpriu no Autódromo Internacional do Algarve a sua quarta prova da temporada. Um fim-de-semana quente, bons momentos de pista e um primeiro campeão nacional, Lourenço Vicente, que renovou a coroa nas Moto 5 ao vencer ambas as corridas realizadas na ‘Montanha Russa’.

Com duas corridas divididas pelas tardes de Sábado e Domingo depois de uma sexta-feira onde a pista esteve aberta para um dia de treinos exclusivo para o campeonato, os 4592 metros do traçado sulista foram perfeitos para o jovem piloto de Cascais selar já o bi-campeonato ao vencer ambas as corridas sempre na frente de Martim Patrício e João Freire. No primeiro dia Vicente fechou as nove voltas da corrida com mais de 90 segundos de vantagem sobre o rival mais directo, vantagem essa que no Domingo ficou perto dos 80 segundos. Em pista esteve igualmente o único piloto da 85GP/Moto4, Alexandre Cabá, que venceu a corrida em termos de classificação geral em ambos os dias.

Animadas foram mais uma vez as duas corridas reservadas às Supersport 300 e tal como tinha acontecido na ronda anterior as vitórias foram divididas. No final das primeiras 12 voltas – realizadas no Sábado pela tarde – foi Tomás Alonso quem levou a melhor sobre Dinis Borges com uma diversa de apenas 92 milésimas depois de um duelo travado a três onde esteve igualmente Martim Jesus que fechou a contenda a apenas 240 milésimas de Alonso. Na segunda corrida o jogo do ‘gato e do rato’ entre Alonso e Borges voltou a ser uma realidade mas desta feita as posições inverteram-se e foi mesmo Borges quem cruzou a linha de meta na primeira posição com magras seis milésimas de segundo de vantagem sobre Alonso e com Martim Garcia a conseguir subir ao terceiro lugar do pódio a pouco mais de 10 segundos do primeiro. Na contabilidade do campeonato Dinis Borges continua sólido na frente da classificação geral com 31 pontos de vantagem sobre Alonso o que deixa tudo em aberto com 100 pontos ainda por atribuir no campeonato.

Nas duas classes maiores do campeonato as vitórias voltaram a ser conquistadas pelos mesmos pilotos…nas Superstock 600 o pódio foi o mesmo em ambos os dias com Pedro Fragoso a fechar as quinze voltas da primeira corrida com uma volta de vantagem sobre Tomás Silva, vantagem essa que no segundo dia foi de uns mais reduzidos 19 segundos. Isaac Rosa conseguiu em ‘casa’ dois terceiros lugares, o do primeiro dia mais confortável (20 segundos) sobre Afonso Cruz, mas no segundo dia mais suados depois de lutar com Gonçalo Ribeiro ao longo da corrida para terminarem separados por apenas 164 milésimas de segundo. Pedro Fragoso dilatou de forma natural a sua vantagem no campeonato, agora com 56 pontos de vantagem sobre Isaac Rosa que subiu ao segundo posto por troca com Gonçalo Ribeiro.

Nas Superbike foi Ivo Lopes quem venceu ambos os dias sempre na frente de Romeu Leite. Na primeira corrida o líder invicto cruzou a linha de meta com um minuto e onze de vantagem sobre o campeão nacional que depois de lutar com Ricardo Lopes viu o rival cair e assim terminar confortável na frente de Miguel Romão. Na segunda corrida Ricardo Lopes lutou na fase inicial com Romeu Leite, chegou a rodar na segunda posição mas acabaria por perder o contacto com o piloto da Yamaha e fechou as quinze voltas de corrida a quase dez segundos de Leite. 58 são agora os pontos de vantagem de Ivo Lopes face a Romeu Leite e poderá sagrar-se novamente campeão nacional já na próxima corrida a realizar no final de Setembro no Circuito do Estoril.

Na Copa Dunlop Motoval Bernardo Aguiar soma e segue na classe 1 e voltou a vencer em ambas as corridas tal como tinha feito na ronda anterior. O piloto de Loulé terminou sempre confortável face aos rivais e foi sempre na frente de Ricardo Rodrigues e Manuel Silva que terminou as corridas. Ruben Macuá fez exactamente o mesmo na classe 2 e venceu ambas as corridas, a primeira na frente de Rafael Ribeiro e Hugo Lopes, a segunda perante Nelson Cruz e Rafael Ribeiro. No recheado pelotão das ‘naked’ e Taça Luis Carreira Paulo Vicente foi o vencedor em ambos os dias nas TNB1, batendo João Curva e Luis Franco no primeiro dia para no seguinte ser secundado novamente por João Curva e Ricardo Almeida a fechar o pódio.Nas TNB2 Romain Berton foi o vencedor na primeira corrida na frente de Marcos Leal e Daniel Coelho, mas na segunda ‘batalha’ foi Frédéric Bottoglieri o primeiro ao bater Marcos Leal e Romain Berton. Entre os pilotos da TLC foi Augusto Machado primeiro na linha de meta em ambos os dias na Open, sendo vencedor Márcio Silva o vencedor na primeira corrida das SS/R, batido na segunda corrida por Raul Felgueiras no segundo confronto.

A próxima corrida do campeonato está agendada para o final de Setembro, nos dias 23 e 24, no Circuito do Estoril, que acolherá as duas rondas finais da temporada.

Artigo anteriorCN SX: Paulo Alberto invicto na chegada a Vila Boa de Quires
Próximo artigoInscrições esgotadas para o 8.º Portugal de Lés-a-Lés Off-Road