Público e 150 pilotos na Carvoeira

O público regressou ao Motocross na 3ª etapa do Campeonato Regional Centro/Sul MX Ribatejo.

669

Foi com grande satisfação que se voltou a ter o calor do público no Motocross e, na Carvoeira, houve muito para ver, com quase 150 pilotos em pista. Apesar das limitações na quantidade de pessoas a assistir, esteve um bom número de adeptos a abrilhantar o cenário do Ecoparque da Serra de S. Julião, nesta que foi a 3ª etapa do Campeonato Regional Centro/Sul MX Ribatejo.

Isaac Santos foi novamente o piloto em destaque nas 50cc. O nº4 liderou toda a manga única desta classe de infantis que ficou condicionada devido à chuva que caiu durante a noite e deixou o terreno pesado demais. Ao 2º posto subiu Gustavo Ferreira logo à 2ª volta, tendo Tomás Garcia progredido até 3º mesmo na última volta.

Os manos Pinto voltaram a estar nas lides e, desta vez, foi Bernardo a vencer ambas as mangas das 65cc. Na 1ª manga demorou algum tempo até se chegar à frente mas na 2ª manga foi lá parar mais cedo, depois de pressionar Guilherme Gomes que liderou as 3 voltas iniciais. Duarte esteve sempre na luta pela vitória, de início com ‘Gui’ e depois com o seu irmão, ficando no degrau intermédio do pódio, seguido de Gomes.

Nas 50cc livres foi Cláudio Fernandes o vencedor, depois de uma incontestável vitória na 1ª manga. André Sérgio venceu a última mas, como não alinhou sequer na 1ª manga, perdeu pontos preciosos para ganhar a classe, ficando no 3º posto. Nelson Agostinho fez o 2º lugar em ambas as mangas disputadas, mesmo abandonando prematuramente na de abertura. Quanto às 50cc clássicas foi Domingos Silva que teve a desforra ao limpar ambas as mangas, seguido de Nelson Batista e António Silva, sem nunca alterarem as posições finais. Entre as senhoras foi Maria Milheiro quem saiu vencedora, com Alba Lopez e Bárbara Nunes nos lugares seguintes do pódio de femininas, sempre com as mesmas posições em ambas as mangas.

As mangas de MX2 tiveram muitas semelhança. Henrique Benevides liderou todas as voltas e Alex Almeida aguentou o 2ºlugar na 1ª metade de cada manga, até Rúben Ribeiro o conseguir passar, mostrando um bom andamento numa máquina a 4 tempos neste que é o seu ano de subida à classe. Luis Carreira atacou mais cedo na 2ª manga e, dessa vez, conseguiu tirar o 3º posto a Alex. Em MX1 foi André Marques quem venceu as 2 mangas, solidificando a sua liderança no campeonato. Na 2ª posição ficou Bruno Santos, o piloto torreense que se prepara para correr no Dakar de 2022, com os mesmos pontos que outro piloto do oeste, o carpinteiro Edgar Almeida. Em conjunto com esta classe correram também os pilotos MX PRO e foi André Sérgio que fez a dobradinha nas mangas disputadas, com Marco Silva e Jorge Leite a seguir esta mesma ordem em ambas as mangas, compondo assim o pódio.

O MX Ribatejo volta a juntar-se com o Campeonato Nacional de Motocross já no dia 4 de julho, na Moçarria, onde terá lugar o tão esperado arranque do campeonato de 85cc.