19º Troféu de Moto-Ralis Turísticos BMW-Michelin FMP 2015

264

01 Foto de Grupo MR Centro 2015
 

15º Moto-Rali do Mototurismo do centro

 Vamos a Miranda ver… Penela”

18 e 19 de Abril 2015

 
 
Confraria dos Moto-ralis em Miranda do Corvo e Penela
13 As Buracas de Casmilo 11 Na aldeia de Gondramaz 10 Na aldeia de Gondramaz 09 Na Loja do sr Falcão 09 Na aldeia de Gondramaz 08 Serra de Janeanes 07 Na Cascata da Pedra da Ferida 06 Monte de Vez 05 Confraria do Vinho de Lamas 05 Confraria da gerupiga   03 Moto-rali Mototurismo do Centro 2015 02 50 sombras de Cromagnon
 
Mototurismo do Centro proporciona qualidade e diversão
Sob os aromas de confrarias e visões de grandes paisagens, o clube Mototurismo do Centro colocou na estrada grande passeata a 18 e 19 de abril de 2015 para mais de 50 motociclistas, divididos por 30 motos provenientes de muitos motoclubes e locais do país. Acertaram, foi o seu 15º Moto-rali turístico, dedicado desta vez ao tema “Vamos a Miranda ver… Penela”, evento que constituiu a 2ª jornada do 19º Troféu desta turística modalidade da FMP e patrocinado pela Michelin e BMW.
E que rico fim de semana a equipa do Mototurismo do Centro proporcionou! Com forte apoio dos autarcas de Miranda do Corvo e de Penela – aqui o seu jovem presidente da câmara, Dr. Luís Matias, até é motociclista e acompanhou o périplo dominical na sua moto! – o percurso nem obrigou a gastar muita gasolina. A riqueza da região oferece muito que ver e que provar a cada passo, a cada esquina, a cada colina. E a excelência do Hotel Duecitânia completou o ramalhete!
Partindo do pelourinho de Miranda do Corvo no sábado de manhã, a comitiva fez-se ao caminho com um bom road-book que a levou a vários mosteiros e ermidas, como Semide e Senhor da Serra. Mas quando se começou a visitar a Confraria da Geropiga, mais adiante a Confraria do Vinho de Lamas e ainda um Porto muito bem servido em quinta particular de Chã de Lamas… Vivam os moto-ralis…
Foi uma caravana divertida e cantante que se sentou à mesa, logo de seguida, no reduto da Confraria da Chanfana, no Parque Biológico de Miranda do Corvo. Com uma disposição assim, nunca há falhas organizativas. Tudo corre a 110%.
Os aguaceiros não se despediam do evento mas ninguém queria saber. O sábado estava belíssimo, mesmo sob nuvens negras e ameaçadoras. A típica Loja do Sr. Falcão serviu de sobremesa. Que museu… E após o Santuário da Nª Sª da Piedade, já em ambiente serrano, as motos estacionaram em Gondramaz, bem recuperada aldeia de xisto onde, nas suas ruelas, os mototuristas construíram fisgas à moda antiga.  Ficaram bem e chegaram a ser usadas. O ambiente estava carismático, entre xistos e castanheiros, bétulas e carvalhais. A organização fez bem e deu um percurso opcional para subir a serra. Por estrada ou por panorâmico estradão não pavimentado. Ninguém viu veados nem javalis. Mas soube bem.
A Praia Fluvial da Louçainha e a Cascata da Pedra da Ferida proporcionaram mais momentos de convívio, encimados pelo fantástico miradouro de São João do Deserto de onde se avistam territórios de seis distritos e o mar. Incrível!
Estava na hora da chegada ao “Design Hotel”, o Duecitânia, antiga fábrica de papel nas margens do Rio Dueça. Proporcionou grande fim de tarde a todos no seu spa, boa jantarada com fado de Coimbra e um excelente pequeno-almoço. Sempre com retoques de bom gosto e modernidade.
E o domingo acordou muito mais ensolarado e inspirador. O Monte de Vez mostrou o seu moinho recuperado. É daqueles giratórios, sobre duas rodas de pedra. Curioso. E conhecem o Castelo de Germanelo? E as ruínas da Villa Romana de Rabaçal? Que grande manhã, com museus e até visita a uma fábrica de queijos tão típicos desta zona calcária, onde as pedras brancas contrastam com o verde autóctone e quase fluorescente dos carvalhos cerquinhos, pilriteiros em flor e zambujeiros. E a cereja surgiria no final, com o caminho que nos levaria a subir a Serra de Janeanes, perto da de Sicó. É que, após seguirmos facilmente as placas “Buracas de Casmilo”, estas surgiram, imponentes, num vale imenso e calcário, verde e branco. O fenómeno da incasão formou enormes buracos horizontais nos penhascos de ambos os lado de um vale estreito e alto, como se fosse um condomínio de homens das cavernas. Isto no meio de uma vegetação nativa e muitos murinhos de pedra posta. Ambiente espectacular. Mototuristas e escaladores partilharam o momento, onde não faltava um sobrevivente dos tempos neandertais.
Fechou assim, com chave de ouro, um excelente moto-rali turístico que premiou os casais goienses Vera e Rui Oliveira e “Nesk” e Susana “Rasteirinha” como os mais certinhos e direitinhos. Vítor Olivença completou o pódio formado no restaurante de Penela.
Os Vouchers BMW foram sorteados, como agora manda o regulamento federativo.
Parabéns ao Mototurismo do Centro, um dos mais antigos motoclubes nacionais e que esteve na génese deste troféu da FMP em 1996 e na do Lés-a-Lés em 1999.
O 19º Troféu MR Michelin BMW continua a 9 e 10 de maio, em Oeiras,  sob organização do Clube Varadero Crosstourer de Portugal, regressando em 27 e 28 de junho às estradas sossegadas de Abrantes e Sardoal pelas mãos dos experientes organizadores do Moto Clube Motards do Ocidente.