18º Moto-Rali Conquistadores Moto Clube de Guimarães

42

Uma recordista caravana de 122 motos e 200 participantes engrandeceu a última jornada do 22º Troféu Nacional de Moto-ralis Turísticos BMW/Dunlop da FMP 2018 e que decorreu nos passados dias 3 e 4 de Novembro. Foi um passeio rocambolesco pelos caminhos do Zé do Telhado no seu Vale do Sousa, percorrendo principalmente o concelho de Paredes, mas também os de Penafiel, Porto, Gondomar e Valongo e ainda o jovem Parque das Serras do Porto, descobrindo recantos pitorescos e de grande beleza paisagística, cultural e também gastronómica, como é apanágio dos Conquistadores de Guimarães!

Com arranque na Junta de Freguesia de Leça do Balio, diante do seu imponente Mosteiro, os participantes foram logo à descoberta de alguns dos locais emblemáticos da cidade do Porto, como a Igreja da Lapa, Estação de São Bento, Torre dos Clérigos, da majestosa Avenida dos Aliados às pitorescas vielas da Ribeira. Pela vistosa Ponte Luis I, os mototuristas deram um pulo a Vila Nova de Gaia para paragem nas Caves da Real Companhia Velha.

Depois da visita e prova de vinhos, regressou-se à margem norte do Douro num percurso rebuscado para montante, bordejando o mais possível as águas do rio, até ao retemperador almoço em Vila Cova de Medas. A imensa caravana causava forte impacto visual à sua passagem, já que – o que não é normal num moto-rali turístico – os participantes usavam dorsais como no Lés-a-Lés. E as motos eram tantas…

Depois do almoço era tempo de seguir até ao Parque da Senhora do Salto, onde o Rio Sousa se debate furiosamente entre penhascos num panorama que surpreende quem não conhece, proporciona ninho a falcões-peregrinos e abrigo a lontras. E tão perto da Invicta…

Após visita ao Centro Interpretativo e passear pelos caminhos pedestres nas escarpas que ladeiam o Sousa, seguiu-se a passagem por Sobreira, terra de bom azeite e excelente vinho, onde os motociclistas foram recebidos com um pequeno lanche de boas vindas, providencial para a visita seguinte ao Centro Interpretativo das Minas de Ouro de Castromil e Banjas, importantíssimas há 2000 anos para o Império Romano.

Apesar de prevenidos, ninguém conseguiu escapar ao assalto à mão armada do perigosíssimo Zé do Telhado e sua quadrilha, emboscados em vielas e casas graníticas e rurais. Os brinquedos que todos levavam nas motos passaram para os sacos cujo destino passou a ser as crianças desfavorecidas da região. Os séculos passam mas o famoso “Robin dos Bosques português” contínua em forma!

Refeitos do susto, os participantes lá continuaram até ao quase milenar Mosteiro de Cête. Nova visita e mais comida! Agora era sopa em panela de ferro que os Conquistadores punham ao lume.

Continuando pelos caminhos do Vale do Sousa, o dia outonal foi avançando mas nada que impedisse nova paragem “técnica”. Mais umas brincadeiras na Quinta da Vinha, onde quem quis, pôde adquirir alguns exemplares da excelente produção vinícola da quinta. E degustá-lo, claro, em mesa cheia de petiscos… Devemos ter engordado valentemente neste MR…

E era tempo de terminar no jardim fronteiro à Camara Municipal de Paredes, concelho anfitrião para pernoita e grande jantar no Paredes Design Hotel. Depois do sorteio de vários brindes pelos participantes e 6 vouchers BMW a FMP atribuiu os troféus dos mais assíduos ao longo de 2018.

Vítor Olivença venceu ao sprint João Paulo “Vinagre” e sua Conceição no novo prémio de equipa mais participante. Já os Conquistadores de Guimarães pulverizaram de novo a concorrência como clube mais participativo durante o ano.

A noitada presenteou-nos ainda com divertido show de variedades e vaidades. É que até se premiou o melhor bigode dos muitos motociclistas que o deixaram crescer de propósito para este evento.

O domingo, trouxe o que todos já esperavam, não só a chuva mas também a continuação da diversão. Assim, saído de onde se havia terminado no dia anterior (apanágio dos Conquistadores de Guimarães) a caravana iniciou os últimos 31 quilómetros deste moto-rali com desporto. Muito bem! Umas tacadas no Campo de Golfe do Aqueduto, em Vila Cova de Carros para abrir o apetite. Exercício feito, tempo para café e rabanada na Junta de Freguesia de Guilhufe e Urrô para retemperar forças e depois de uma breve visita aos entusiastas das motorizadas Grupo Bota Fumo, chegada ao Centro Social e Cultural de Abragão onde terminaria este Moto-rali turístico, sem que antes se pudessem degustar os doces tradicionais desta terra. Engordamos de certeza…

Tirada a enorme foto de grupo, lá se foi almoçar à Quinta Vale de Campos em Abragão.

No final do excelente repasto, foram entregues os prémios aos três mais regulares e atentos do passeio, o Pedro e Milai Morais do MC Motards do Ocidente, seguidos pelo José Augusto Santos e a Júlia Carneiro dos Conquistadores MC Guimarães em segundo lugar e o Vitor Olivença do MC Albufeira a fechar

Precisamente as três equipas vencedoras do Troféu 2018, mas por outra ordem. Ao fim de muitos anos a tentar, Vítor Olivença conseguiu arrebatar o título, sucedendo precisamente a amigos do mesmo MC Albufeira, João Krull e Carla.

Pedro e Milai Morais do MC Motards do Ocidente levaram a taça de 2º lugar para Sintra e José Augusto Santos e Júlia Carneiro dos Conquistadores MC Guimarães fecharam o pódio

Muitos parabéns aos Conquistadores Moto Clube de Guimarães – sempre trajados a preceito, à viragem de cada esquina, como num desfile etnográfico – pelo excelente fim-de-semana proporcionado a todos os participantes, demonstrando, com é habitual a sua grande capacidade de trabalhos e maior simpatia. Um grande Bem hajam!

Podem ver o album de fotos aqui: https://photos.app.goo.gl/z7TmHmP5EroT5Vxt7

E as classificações finais estão disponíveis neste mesmo site, aqui: Classificações Moto Rali