19º Portugal Lés-a-Lés com muitas novidades

384

LesaLes2017

Em ano de inúmeras novidades, a Comissão de Mototurismo da Federação de Motocilismo de Portugal promete tornar o 19º Portugal de Lés-a-Lés em evento ímpar, de maior intensidade turística e acrescida descoberta de um País realmente único. Para desvendar roteiro de irrecusável proposta aventureira, o Grande Hotel do Luso será palco, na tarde de 5 de Fevereiro, Domingo, da apresentação do passeio que vai ligar Vila Pouca de Aguiar ao Algarve, em envolvente de grande festa. Altura para ficar a conhecer, em ambiente único, relaxado e confortável, mais pormenores da edição que inaugura novo formato, em ocasião coincidente com as primeiras inscrições e com o anúncio dos finais de etapa.

Aventura em novos moldes, com prólogo de 90 quilómetros entre bosques, carvalhais e soutos aguiarenses, no dia das Verificações Técnicas e Documentais e três etapas, mais curtas mas oferecedoras de acrescidas possibilidades de descoberta. Anúncio das “cidades-etapa” que, de 14 a 17 de junho de 2017, acolherão a heterogénea caravana de mototuristas em ambiente de grande festa, com música e muita animação em mais uma das novidades da maior maratona mototurística da Europa. Festa que começará na receção em Vila Pouca de Aguiar, com Verificações mais rápidas e confortáveis face a anos anteriores, em local com condições para acolher com maior eficácia e dignidade toda a enorme caravana.

Depois, através de estradas que serão desvendadas no domingo dia 5 de fevereiro, edição de maior gozo mototurístico, com mais conforto para os participantes e ainda mais diversão, mas também mais tempo para descansar e mais oportunidades descobrir sítios únicos. Tudo ao longo dos já tradicionais 1000 quilómetros de estradas nacionais, regionais e municipais e até uns quantos caminhos de terra para chegar aos mais bonitos e recônditos locais, em intenso desafio de quatro dias, de quarta-feira a sábado.

Alteração que vai permitir partidas menos madrugadoras e a chegada ainda com a luz do dia, além de maior tranquilidade nos controlos e nas paragens, minimizando “engarrafamentos” na estrada como nas refeições. E que, por outro lado, permite aproveitar o feriado do dia 13 de junho (Santo António) para a deslocação até ao local de partida, beneficiando do feriado do Corpo de Deus, no dia 15, podendo regressar a casa, com toda a tranquilidade, no domingo, dia 18 de junho. Ou seja, ainda mais vantagens para os participantes com este novo formato! Claro que a maior oferta de diversão e aventura, com mais dias, mais refeições e maior animação, terá o seu custo e, apesar do enorme esforço da FMP, o preço de inscrição será – após longos anos sem alteração –de 150 euros.