Lés-a-Lés 2016 pára no Luso e atravessa Mata do Bussaco

377

Em paragem de garantida espectacularidade, o descanso entre as duas etapas do 18º Portugal de Lés-a-Lés promete memórias inolvidáveis. E não será apenas pelo famoso leitão que faz as delícias gastronómicas de quem visita o concelho da Mealhada! A imponência do Palace Hotel do Bussaco, o ar puro da emblemática mata envolvente ou a famosa água do Luso são alguns polos de atração para a grande caravana que, de 9 a 11 de junho, vai ligar Albufeira a Vila Pouca de Aguiar.

Com a magnífica fachada neomanuelina do Palace Hotel do Bussaco em pano de fundo, o final da 1ª etapa da edição 2016 do Portugal de Lés-a-Lés promete ser o mais fotogénico de sempre. E também o mais espetacular nos 18 anos de vida da maior maratona mototurística da Europa, com a recriação do ambiente da batalha do Bussaco que, a 27 setembro de 1810, ditou o rumo da Terceira Invasão Francesa quando as forças anglo-lusas comandadas pelo Duque de Wellington derrotaram as tropas napoleónicas. Encenação histórica frente ao original palácio mandado construir pela Casa Real em 1855 e considerado, desde 1917, como um dos mais belos, românticos e históricos hotéis do Mundo.

Recepção em grande estilo aos mais de 1000 participantes na aventureira travessia de Portugal à moda antiga, reforçando a filosofia de descoberta e diversão, mas também do conhecimento patrimonial e histórico do Lés-a-Lés. Mas há mais! Esta será também a primeira vez que o evento organizado pela Comissão de Mototurismo da Federação de Motociclismo de Portugal entrará nos muros que protegem os 105 hectares da majestosa e bucólica Mata Nacional do Bussaco, plantada no primeiro quartel do século XVII pela Ordem dos Carmelitas Descalços, albergando mais de 250 espécies de árvores e arbustos do Mundo inteiro. Uma das mais belas, ricas e carismáticas florestas de Portugal, verdadeiro ex-libris botânico da região, que ajudará a recuperar o esforço despendido na ligação desde Albufeira. E a preparar a viagem até Vila Pouca de Aguiar!

O acordo firmado com a Câmara Municipal da Mealhada, Junta de Freguesia do Luso, Fundação Mata do Bussaco e Associação Aqua Cristalina permitirá, assim, memorável receção à grande, colorida e heterogénea caravana a meio do caminho turístico entre o Algarve e Trás-os-Montes. Percurso que, como tradicionalmente, totalizará cerca de 1000 quilómetros, sempre longe das auto-estradas e Itinerários Principais ou Complementares, optando por estradas nacionais e municipais e até alguns caminhos de terra batida, na descoberta de um Portugal por muitos desconhecido, privilegiando o turismo e a cultura, as paisagens e a história, a gastronomia e as gentes das dezenas de localidades atravessadas ao longo de três dias de aventura e descoberta.

E sem descurar o papel social de que sempre se revestiu esta longa viagem, a caravana contribuirá para o esforço de reflorestação da área, bem como o combate às acácias e outras espécies invasoras deste espaço florestal que acolhe espetacular final de etapa antes do jantar desse dia 10 de junho. Repasto servido na termal vila do Luso, com garantias de enorme animação em espaço muito agradável e onde a vasta oferta hoteleira permitirá possibilidade de bom descanso aos mototuristas. Que, retemperados, arrancarão no dia seguinte, sábado, de junto da fonte onde brota uma das mais conceituadas e cristalinas águas portuguesas. A famosa água do Luso!