E vão três para Martim Ventura!

96

Martim Ventura vence a Baja de Lagos nas motos, a sua terceira vitória do ano, com João Vale a triunfar nos quads e a dupla Pedro Pinha / Joaquim Dias entre os SSV.

Teve lugar este fim de semana a quarta ronda do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno, a Baja de Lagos, prova organizada pelo Clube Automóvel do Algarve que teve como vencedores Martim Ventura (Husqvarna), João Vale (Can-Am) e Pedro Pinha / Joaquim Dias (Can-Am), respetivamente nas motos, quads e SSV.
Com 89 equipas inscritas num programa que incluía ainda, integrados na competição de SSV, o Troféu Polaris, Taça a YXZ 1000R e a Villain Cup, a Baja de Lagos compreendeu um prólogo e uma dupla passagem por um setor seletivo com 158 km de extensão, num percurso que utilizou pistas do Barlavento algarvio.

Nas duas rodas, o Campeão Nacional António Maio (Yamaha) começou por averbar o melhor tempo no prólogo, mas no dia seguinte Martim Ventura foi o mais rápido nos 158 km cronometrados do setor seletivo da 1ª etapa, passando a dispor de uma vantagem de 1m20s para António Maio, vantagem que aumentou para 2m40s até ao final da corrida, com o piloto da Husqvarna a reforçar a liderança do campeonato após este que foi o seu terceiro triunfo do ano no Nacional de TT, a que se somam também as vitórias nas classes TT3 e Júnior. Maio venceu a Classe TT2. Nas posições seguintes ficaram Bruno Santos (Husqvarna) e Micael Simão (GasGas). Gustavo Gaudêncio (Honda) terminou em 5º lugar. Bernardo Megre (Kawasaki), na 6ª posição, triunfou na classe TT1. Frederico Rodrigues (Yamaha) venceu a Classe Promoção e Christophe Lajouanie (Sherco) foi o melhor entre os veteranos

No final, Martim Ventura declarava-se “muito contente. Alcancei a minha terceira vitória esta temporada e dei mais um importante passo rumo ao meu grande objetivo de conquistar o título nacional este ano. Foi uma prova onde tudo correu bem. A moto esteve impecável e eu sinto que pilotei bastante bem, sem cometer erros. Sabia que ia ter um início de ano complicado com a aprendizagem de uma nova moto, mas estou cada vez mais sintonizado e estou muito satisfeito com o potencial desta Husqvarna. Agradeço à minha equipa e a todos os que têm contribuído para estes meus sucessos.”

João Vale vence e assume a liderança do CNTT nos quads

Domínio absoluto do ex-campeão nacional João Vale na competição Quad. O piloto do Can-Am começou por ser o mais rápido no prólogo e, no dia seguinte, tanto o líder do campeonato Rodrigo Alves como o campeão nacional Luís Fernandes, ambos em Yamaha, ficaram afastados da luta pela vitória na sequência de problemas mecânicos, João Vale assumiu uma liderança destacada com 4m de vantagem para o 2º classificado e voltou a impor-se no derradeiro dia de prova, exercendo um domínio total e obtendo um resultado que lhe permitiu ascender à liderança do campeonato. 2º lugar para Tiago Gomes (KTM), vencedor da classe Promoção. Ao pódio absoluto subiu ainda Tiago Teixeira (Yamaha).

João Vale

A competição SSV foi a mais movimentada e animada das três disciplinas. Roberto Borrego (Can-Am) registou o melhor tempo no prólogo à frente do Polaris pilotado por Tiago Guerreiro. Pedro Santinho Mendes, líder do campeonato e Sérgio Baptista, vencedor da prova da Ferraria, não foram além do 12º e do 17º tempo, mas isso não os impedia de continuarem a ser pilotos a ter em conta na luta pela vitória. E assim aconteceu no dia seguinte, com Pedro Santinho Mendes a liderar no início de SS1 e Sérgio Baptista a passar para a liderança até ao final da etapa, terminando o dia com uma vantagem de 1m48s para Nélson Caxias, com Pedro Pinha a 23s de Caxias e Pedro Antunes a 34s de Pinha. No derradeiro dia de prova a competição manteve uma enorme animação com mudanças nas primeiras posições.

Pedro Pinha / Joaquim Dias

Pedro Pinha acabaria por se estrear a vencer, terminando com escassos 7,8s de vantagem para Nélson Caxias. Um furo relegou Sérgio Baptista para o 3º lugar, terminando a 59s do vencedor. Um trio de pilotos veteranos no topo da classificação desta prova algarvia. Depois de ter capotado no dia anterior, Pedro Santinho Mendes foi o mais rápido na derradeiro especial cronometrada, cedendo a liderança do campeonato a Pedro Pinha. Os quatro primeiros estão agora separados por 8 pontos. Em 5º lugar da geral, Luís Marchante, em Polaris RZR, venceu a classe Stock e triunfou no Troféu Polaris RZR, seguido de Arnaldo Monteiro e Sérgio Vaz. Gil Ferreira na classe Open e Rafael Caseiro na classe Stock, que triunfou também nos SSV TT2, venceram na Taça Yamaha YXZ 1000R. Dave Catania triunfou na Villain Cup e Gonçalo Guerra (Can-Am) na classe Júnior.

O CNTT terá agora quatro meses de pausa, regressando de 19 a 22 de setembro para disputar a Baja TT Sharish em Reguengos de Monsaraz.

 

Artigo anteriorJulien Roussaly domina em Alcobaça
Próximo artigoBruna Antunes volta a impor-se!