Campeonato Nacional de Motocross – Paulo Alberto triunfa na primeira ronda

84

Paulo Alberto triunfou na jornada de abertura do Campeonato Nacional de Motocross, ao ganhar a final Elite e a corrida de MX1. Em Freixo de Espada à Cinta, João Vivas foi o mais pontuado na classe MX2.

No Crossódromo Multiusos houve muita animação neste Domingo, com 59 pilotos seniores a proporcionarem boas corridas na discussão dos primeiros pontos do Campeonato, composto por oito jornadas.
A competir no Brasil nas duas últimas temporadas, Paulo Alberto surgiu na pista transmontana e levou a melhor. No entanto, este piloto – campeão nacional absoluto em 2012 – não deverá disputar o Campeonato na sua íntegra, devido a coincidência de datas com as competições brasileiras.
A fechar o programa, a final Elite reuniu os quarenta qualificados nas classes MX1 e MX2. Logo à terceira volta a hierarquia do pódio ficou definida, com Paulo Alberto na dianteira para cruzar a meta com 9,1s sobre Hugo Basaúla, e Luís Ferreira em 3.º a 52,4s do vencedor.
Mais atrás, Miguel Gaboleiro seguia em 4.º quando caiu na décima quarta das vinte voltas dadas à pista, acabando em 9.º. Aproveitou Sandro Peixe para conquistar o 4.º posto absoluto e ser o melhor representante da MX2, seguido de João Vivas. Azar teve Pedro Carvalho, que caiu após o arranque, e já em recuperação tombou novamente, desistindo na terceira volta com suspeitas de uma perna fracturada. Ele e Luís Oliveira receberam também dois minutos de penalização, por falharem procedimentos regulamentares à saída da zona de assistência.
A corrida da classe MX1 proporcionou aceso despique pela vitória. Luís Ferreira liderou inicialmente durante seis voltas, até ser ultrapassado por Hugo Basaúla e Paulo Alberto. Este ordenamento só mudou na penúltima volta quando Basaúla perdeu tempo ao embater num piloto atrasado que inesperadamente deixou a moto ir abaixo numa curva. Paulo Alberto aproveitou para subir ao comando e vencer apenas com seis décimos de segundo sobre Basaúla. Luís Ferreira foi 3.º classificado, diante de Miguel Gaboleiro, e Jorge Maricato rodou sempre no 5.º posto em que terminaria.
Em MX2, Luís Oliveira encabeçou o pelotão durante quatro voltas, mas depois Pedro Carvalho passou adiante e fugiu à concorrência, ganhando com 17,7s sobre Oliveira. Após animado duelo pelo 2.º posto, Luís Oliveira bateu por 1,2s o melhor júnior, Diogo Graça. João Vivas e Jorge Leite mantiveram sempre os 4.º e 5º lugares, respectivamente. Em 6.º ficou o campeão de Iniciados da época passada, André Sérgio, diante de Joana Gonçalves. Azar teve o campeão da classe, Sandro Peixe, forçado a desistir pouco depois do arranque porque uma pedra projectada deixou-lhe o nariz a sangrar.
A classe de Infantis B (dos 8 aos 12 anos) envolveu 12 pilotos. Actual campeão, Ricardo Rocha esteve implacável e ganhou destacado as duas mangas, nas quais foi o único comandante. Afonso Gomes bisou no 2.º posto, após remeter para 3.º Martim Espinho a meio da primeira prova, e na outra logo à terceira volta superou Sandro Lobo. Este é o campeão dos “A” que subiu de escalão e com resultados promissores: 5.º e 3.º classificado nestas corridas.
Em Infantis A (6 aos 8 anos) apenas participaram quatro concorrentes. Na primeira saída Alex Costa venceu, diante de Martim Palma e Nuno Cunha, mas na segunda prova levou a melhor Nuno Cunha, seguido de Alex Costa, Martim Palma e outra vez Guilherme Esteves no 4.º posto.
O Campeonato Nacional de Motocross prossegue no Domingo de Páscoa, dia 5 de Abril, em Casais de S. Quintino.
– See more at: http://fmotoportugal.pt/artigo.php?id=180381#sthash.XyBRoXy8.dpuf