CNSX Jogos Santa Casa: Guarda no regresso ás pistas

Fernão Joanes recebeu pela primeira uma prova do CNSX

666

Após ano de intensidade total no campeonato nacional de motocross, o supercross arrancou no passado Sábado a sua temporada 2022.

Em noite quente e com muito público a acompanhar a prova realizada pela primeira vez em Fernão Joanes marcou também o final de um interregno de três anos na realização do campeonato, um dos que mais sofreu com a pandemia do Covid-19 e que encontrou na Guarda um arranque perfeito em noite bem animada não só em posta mas igualmente fora desta pois a organização local não descurou qualquer pormenor para sua prova.

Correndo lado os pilotos da SX50 e SX65 – com classificação separada – proporcionaram bons momentos de supercross e nas ‘cinquentas’ Edgar Salustiano foi sempre primeiro e venceu as duas mangas, com  Duarte Machado a ser 2º nas duas e a mostrarem bom ritmo. Nas SX65 Leonardo Gaio liderou a primeira manga quase toda, mas caiu na última volta quando estava em luta com o Duarte Pinto. Este foi o vencedor nas duas finais, sempre bem disputadas pelos três primeiros lugares, com Francisco Fernandes em 2º e Guilherme Gomes em 3º, pilotos que estavam aqui a descobrir pela primeira vez pista de Supercross em âmbito de campeonato nacional. Com os três a terminarem colados, Leonardo Gaio, Gustavo Pitschiller e Rafael Ribeiro terminaram nas posições seguintes.

Esta presença dos miúdos no nacional de SX mostrou ser um verdadeiro sucesso como ficou demonstrado no total apoio popular que lhes foi dedicado.

Nas SX2 André Sérgio começou bem, mas Alex Miguel passou para a frente e mesmo com pressão imposta por Fábio Costa, conseguiu conquistar vantagem e vencer tranquilo com quase sete segundos e meio de vantagem no final das 14 voltas realizadas aos pouco mais de 500 metros da pista desenhada no Crossódromo das Lages.. Afonso Gomes fechou o pódio com uma boa corrida seguido pelo Daniel Pinto e Pedro Rino. Nas SX1, onde foi notado o regresso de Hugo Basaúla, foi o agora piloto das Gas Gas que venceu no final dos 10 minutos mais duas voltas. Após o arranque passou depressa para primeiro e atacou forte no inicio. Paulo Alberto andou perto até sofrer uma queda que o atirou para meio do pelotão, reagindo bem para recuperar até 2º ficando perto do Basaúla. Joel Costas e Sandro Peixe andaram na luta pelo 2º lugar com Luis Outeiro logo atrás, até que Outeiro caiu e foram também passados por Paulo Alberto. Antes do final Joel Costas levou a melhor sobre Sandro Peixe e fechou o pódio com apenas 1.5 segundos de vantagem face ao ribatejano. Luis Outeiro foi o quinto.

Alberto responde

Batido por Hugo Basaúla na corrida reservadas ás SX1, Paulo Alberto vingou da melhor forma a derrota na derradeira corrida da noite, esta com 15 minutos mais duas voltas de duração. Alberto arrancou na frente com Hugo Basaúla logo atrás até passar para a  frente do leiriense na 2ª volta. Alberto queria mesmo levar para casa o primeiro lugar e voltou ao comando na 5ª volta para de seguida ganhar vantagem e vencer tranquilo com quase 17 segundos de vantagem. Basaúla terminou igualmente isolado em 2º na frente de Sandro Peixe que suportou bem a pressão imposta por Luis Outeiro até este sofrer uma queda forte que o atirou para 8º. Alex Miguel foi 4º e a luta pelo ‘Top 5’ foi muito intensa entre Fábio Costa e Afonso Gomes, com Fábio a levar a melhor face ao rival de Coimbra.

Nota de destaque para a novidade que foi o ‘head-to-head’, um confronto directo entre pilotos que animou e muito a corrida. Paulo Alberto e Hugo Basaúla venceram as primeiras eliminatórias, e depois foi Alberto o melhor no duelo contra Basaúla após rodarem colados de inicio ao fim. Alex Miguel bateu o Fábio Costa na corrida para o degrau mais baixo do pódio.

A próxima prova do campeonato realiza-se no dia 6 de Agosto na ‘catedral’ da Poutena.

Artigo anteriorCNSE – Moto Espinha: Diogo Vieira vence em casa
Próximo artigoPortugal enfrenta SM das Nações na Bélgica