Calor alentejano

Portalegre recebeu a caravana do Nacional Supermoto

148

De novo em pista o campeonato nacional de Supermoto esteve no passado fim‑de‑semana em Portalegre para uma animada ronda no kartódromo junto á cidade alentejana. Com uma preenchida lista de participantes distribuídos pelas diversas classes os 1290 metros do sempre quente asfalto alentejano revelaram-se como condimento maior para uma tarde de espectáculo.

Com dez pilotos em pista a classe maior do campeonato, e a única que apura campeão nacional no final da época teve em Nuno Rego o primeiro vencedor do dia. Após quinze voltas realizadas em pouco mais de 18 minutos este fechou a contenda com pouco menos de seis segundos de vantagem face a André Pires, isolado também face ao terceiro classificado, Eduardo Patricio. O quarto foi Filipe Marques na frente de Afonso Cruz, sendo nota de destaque o abandono de Sérgio Rego, o campeão em título, que realizou apenas cinco voltas.

Na segunda corrida Nuno Rego repetiu a vitória da corrida inaugural e mais uma vez foi na frente de André Pires que cruzou a linha de meta. O ex-campeão nacional de velocidade terminou mais perto do vencedor – a apenas três segundos e meio – para deixar Sérgio Rego com o degrau mais baixo do pódio. Luis Ferreira foi o quarto e Eduardo Patricio fechou os cinco primeiros.

No Mini-Supermoto Alberto Gonzalez foi o vencedor da primeira corrida na classificação geral e também na classe C, terminando na frente de Adelino Patronilho, o melhor na X. Num pelotão onde surgiram alguns pilotos da velocidade Nuno Rego foi o terceiro da geral e ao terminar na sétima posição Alexandre Cabá foi igualmente o primeiro nos Infantis. Na segunda corrida Alberto Gonzalez repetiu a dose para terminar as 13 voltas com pouco menos de quatro segundos de margem sobre João Alexandre, desta feita o melhor na classe X. David Dias foi o terceiro classificado.

Com dez pilotos em pista as corridas reservadas ás motos equipas com roda 12 viram David Dias ser o primeiro vencedor com um total de 19 voltas e uma diferença de pouco mais de uma segunda para Alexandre Cabá após um duelo muito animado. Fábio Lopes fechou o pódio. Na segunda corrida foi mesmo Fábio Lopes quem venceu, desta feita com quinze voltas realizadas e com pouco mais de dois segundos de vantagem sobre David Dias. Alexandre Cabá foi desta feita o ocupante da posição mais baixa de pódio. Com cinco pilotos em pista a classe reservada ás senhoras teve em Filipa Leita a vencedora em ambas as corridas.

Artigo anteriorMototurismo escaldante entre o Alva e o Mondego
Próximo artigoCNSE – Moto Espinha: Diogo Vieira vence em casa