EnduroGP recebeu pilotos portugueses

Marco de Canaveses abriu o mundial Enduro 2021.

336

Realizou-se no passado fim‑de‑semana em Marco de Canaveses a primeira prova do campeonato do mundo de Enduro. Marco de Canaveses voltou a receber a caravana, agora para abrir o ano desportivo, e com quase centena e meia de pilotos em prova, foram também vários os portugueses que aceitaram o desafio de enfrentar uma prova que se revelou exigente e bastante diferente de uma habitual ronda de nacional.

No pelotão principal do campeonato do mundo, Diogo Ventura e Luis Oliveira voltaram a mostrar a sua velocidade perante os melhores, enfrentando igualmente uma prova bem distinta daquelas que costumam encontrar em Portugal, com três voltas de 60 quilómetros e quatro especiais em cada uma delas.

Na ronda inaugural Diogo Ventura foi o 27º entre os 41 pilotos inscritos em EnduroGP, terminando em nono da classe E1. No segundo dia um erro e a corrente de transmissão ‘fora do sitio’ numa das passagens pela Extreme condicionaram o resultado do piloto de Góis, que foi 26º na geral e oitavo na classe. Luis Oliveira foi 30º no primeiro dia – 11º da classe – e no Domingo voltou a estar em bom nível ao ser 29º na geral e 10º na classe E1.

Integrando o pelotão dos Juniores, Gonçalo Sobrosa esteve em plano de destaque ao longo de todo o primeiro dia e com um lugar entre os dez primeiros ao seu alcance foi uma queda que o deixou fora de corrida, não regressando igualmente no dia seguinte por força das lesões sofridas.

Nas senhoras foi a ‘nossa selecção’ que alinhou na prova. Joana Gonçalves, Rita Vieira e Bruna Antunes lutaram e conseguiram terminar ambos os dias entre as dez primeiras classificadas, com Joana Gonçalves a ser sexta classificada no dia inaugural, Rita Vieira a sétima e Bruna Antunes a nona. No dia seguinte A campeão nacional, Joana Gonçalves, voltou a repetir a dose e ficou muito perto dos cinco primeiros, com Rita Vieira a ser desta feita a oitava e Bruna Antunes a 10ª.

Na classe Youth – destinada aos pilotos mais jovens – no primeiro dia apenas Rodrigo Luz fechou a prova, na 13ª posição, dia em que Frederico Rocha abandonou. No segundo dia ambos fecharam a corrida e regressaram ao Parque-Fechado, com Rodrigo a ser o 11º e Frederico Rocha o 15º

Na Open foi Gonçalo Reis quem dominou nas 2 Tempos e venceu ambos os dias, sendo Vitor Queirós o terceiro no dia inaugural e Bernardo Vots o quinto. No Domingo, e com Reis de novo no degrau mais alto do pódio foi Bernardo Vots quem fechou o pódio na frente de Vitor Queirós, o quarto na categoria.