ISDE 2019: Cores portuguesas com ambição no Algarve

Dez pilotos defendem as selecções nacionais presentes nos ISDE no Algarve.

1080

A realizar entre os dias 11 e 16 de Novembro a 94ª edição dos International Six Days Enduro, a mais antiga prova do motociclismo mundial sob a égide da Federação Internacional de Motociclismo, terá pela terceira vez na sua história Portugal como país anfitrião, sendo a primeira vez que a prova se realiza no sul de Portugal, mais propriamente na zona de Portimão sendo o Autódromo Internacional do Algarve o centro nevrálgico do evento.

Lado a lado com com mais de meio milhar de pilotos oriundos de 34 nações distintas, as cores portuguesas estarão mais uma vez presentes na prova com três equipas distintas: Séniores, Juniores e Senhoras. Os quatro pilotos da equipa sénior serão Diogo Ventura, Diogo Vieira, Gonçalo Reis e João Lourenço; nos Júniores estarão Tomás Clemente, Rodrigo Belchior e Manuel Teixeira, cabendo a representação feminina a Joana Gonçalves, Rita Vieira e Bruna Antunes.

Com as cores da Federação de Motociclismo de Portugal as três formações enfrentarão seis exigentes dias de competição onde terão que ultrapassar 1500 quilómetros de trilhos e especiais desenhados ao redor de Portimão e do AIA, com destaque para a serra de Monchique ou o Barrocal, que serão cenários únicos de uma prova que terminará no dia 16 com a realização da especial final na pista de motocross da Cortelha.

‘Vamos estar a jogar em casa e por isso todos os pilotos querem conseguir bons resultados. Nos ISDE é o resultado da equipa que tem mais importância mas se não houver bom desempenho individual o colectivo também não se destaca e por isso todos se prepararam de forma intensa para uma prova única e especial como são os ISDE.’ refere Manuel Marinheiro, o presidente da FMP acompanhará o evento maior do desporto motorizado em Portuga em 2019 de forma permanente.

Pedro Mariano preparou ao pormenor a corrida e acompanhou também a preparação dos pilotos e por isso sabe o que podem fazer os portugueses…’e mesmo sabendo que esta prova pode muitas vezes ser ‘traiçoeira’ os nossos pilotos têm valor para poder discutir o pódio final e assinar o melhor resultado de sempre para Portugal. É pena não podermos contar com o Luis Oliveira ou o Rui Gonçalves devido a lesões, mas estes dez pilotos que vão estar a defender as cores das selecções nacionais serão igualmente rápidos e consistentes.’

Confiança não falta à ‘esquadra lusa’ que preparou ao pormenor esta participação e terá ainda mais alguns dias de treinos já em solo algarvio antes do arranque do evento mais importante do ano que terá arranque oficial no dia 9 de Novembro quando na cidade de Portimão forem apresentadas todas as equipas e pilotos participantes.