Extreme XL Lagares: Bolt vence, Vieira 13º

Mesmo sem pontuar para o campeonato do mundo a prova não deixou de ser bastante animada.

230

No arranque do novo campeonato do mundo de Hard-Enduro coube á portuguesa Extreme XL Lagares iniciar uma nova era na disciplina, não apenas reconhecida pela FIM mas igualmente com Troféu nacional sob a égide da Federação de Motociclismo de Portugal.

Com formato totalmente distinto do inicialmente desenhado pelos anfitriões por força de restrições impostas pela Direcção Geral de Saúde, a prova desenrolou-se em forma Enduro Cross, com três rondas totalmente desenhadas no Quartel do Monte do Pilar que decidiram os nomes dos vencedores mas que não atribuíram pontos para o campeonato do mundo depois da chegada da chuva com bastante intensidade na noite e madrugada de Sábado para Domingo, levando a que fosse decidido pelo júri do campeonato não atribuir pontos para a classificação mundial.

Numa demonstração de apoio á organização os pilotos não deixaram de alinhar para as três corridas em agenda e ao mesmo tempo que marcaram na ‘agenda’ o regresso á prova lusa em 2022, empenharam-se para discutir os melhores lugares no final da jornada, que ficou dividida em três decisivas mangas com 20 minutos mais uma volta cada.

Numa verdadeira parada de estrelas que engalanaram o Quartel do Monte do Pilar o vencedor foi o britânico Billy Bolt que venceu as duas primeiras finais mas na derradeira quase deitou tudo a perder com uma queda na volta de abertura sendo forçado a recuperar até ao segundo posto que lhe valeu os pontos mais que suficientes para subir ao degrau mais alto do pódio na frente do alemão Manuel Lettenbichler e do lendário Graham Jarvis que aos que aos 46 anos de idade acabou por fechar este regresso a Portugal com um grande resultado.

‘Depois de duas boas vitórias a vitória na classificação geral quase que me escapou na derradeira corrida. As minhas luvas estavam enlameadas e tornou-se muito complicado conseguir agarrar-me ao guiador e andar depressa. Sabia que tinha tempo para recuperar e assim que cheguei a segundo assegurei a vitória global. Não competimos na serra mas todos conseguiram aproveitar ao máximo as condições existentes.’ comentou Billuy Bolt no momento da consagração.

Wade Young foi o quarto classificado na frente de Alfredo Gomez, com Diogo Vieira a ser o único luso a fechar a corrida na classe maior numa muito positiva 13ª posição.

Na classificação Expert o vencedor foi o espanhol Francesc Moret na frente de Stuart Mack e Eloi Salsench, sendo Tiago Oliveira o único português na linha de meta com a 17ª posição. Vitória nos Veteranos para Grant Churchward na frente de José Ferreira e Mark Houson. Rui Silva venceu nos Hobby face a Xoxe Torres e José Cortés e na classe XL – dois pilotos por moto – venceu o Team Chapanios na frente do Enduro Sport Almeria sendo terceiros os pilotos da equipa Marines.

Classificação final

1. Billy Bolt (Husqvarna) 57pts
2. Manuel Lettenbichler (KTM) 45pts
3. Graham Jarvis (Husqvarna) 39pts
4. Wade Young (Sherco) 37pts
5. Alfredo Gomez (Husqvarna) 35pts
6. Dominik Olszowy (KTM) 31pts
7. Teodor Kabakchiev (Husqvarna) 28pts
8. Mario Roman (Sherco) 26pts
9. Taddy Blazusiak (GASGAS) 17pts
10. Kevin Gallas (GASGAS) 15pts
13º Diogo Vieira (GASGAS) 9pts