Nacional TT abriu em Góis

Raide de Góis trouxe os primeiros vencedores da época.

382

Salvador Vargas em KTM nas duas rodas, Arnaldo Martins de Suzuki entre os moto4 e a dupla Vítor Santos/Gregório Pereira em Can-Am entre os SSV foram os grandes vencedores do 26º Raide de Góis a prova de abertura do Campeonato Nacional TT 2019.

Nas motos Salvador Vargas venceu depois de ter sido o mais rápido no prólogo, mas ter sido superado na PEC 2 por Daniel Jordão. O piloto KTM  venceria, contudo, o derradeiro troço depois de resolvido o problema com as ‘mousses’ do pneu traseiro que prejudicaram a sua prestação nos primeiros 96 quilómetros do segundo e decisivo dia de prova. Salvador Vargas gastou 3h21m02s a percorrer as três PEC que totalizavam um pouco mais que 200 quilómetros, menos 1m22 segundos que Daniel Jordão, o segundo classificado em Yamaha. O piloto da Franco Sport teve duas quedas no derradeiro troço quando se preocupava em segurar a vantagem que o poderia ter levado à vitória na classificação geral. No 3º lugar terminou Bernardo Megre em Husqvarna. Estes três pilotos venceram respetivamente as Classes TT3, TT2 e TT1. Salvador Vargas, Armindo Neves (SWM) e Diogo Pais (Yamaha) venceram respetivamente as Classe Junior, Veteranos e Promoção.

Arnaldo Martins foi o vencedor entre os Moto4 pese uma queda nos derradeiros quilómetros de prova que deixou o Campeão Nacional e Campeão do Mundo de Bajas bastante combalido. O piloto da Suzuki gastou menos 1m15 segundos que um regressado Luis Engeitado que aos comandos de um Yamaha ocupou o degrau intermédio do pódio. 3º lugar para o piloto local Luis Pimenta em Suzuki. O vice-campeão nacional Filipe Martins venceu a derradeira PEC mas um atraso na PEC2 não lhe permitiu ir além do 4º lugar final.

Na supercompetitiva categoria reservada aos SSV impôs-se Vitor Santos que já por diversas vezes vencera em Góis enquanto piloto de Moto4, classe onde conquistou igualmente um título nacional. Atrás de Vitor Santos que foi acompanhado por Gregório Pereira, ocuparam os lugares de pódio João Dias e Pedro Carvalho (com André Guerreiro) que terminaram respetivamente a 15 e 45 segundos, diferenças muito reduzidas que esclarecem o nível do pelotão em mais uma época de TT.

João Dias que estreava Emanuel Morais a seu lado ocupava à partida para a derradeira especial a liderança com uma vantagem de 1m27s sobre Vítor Santos, mas acabou por ser vitima de um problema técnico na sua máquina que o deixou sem argumentos para defender o ataque de Vitor Santos. Os três primeiros classificados todos em Can-Am foram-no também da Classe Open do respectivo Troféu. João Monteiro (com Manuel Pereira) em 4º Lugar venceu a Classe Stock do Troféu Can-Am. A dupla José e Pedro Manescas em Yamaha venceu a Classe SSV T2, enquanto David Gomes venceu o Troféu Polaris RZR. As classes Júnior, Veteranos e Promoção foram ganhas respetivamente por Gonçalo Guerreiro, Vítor Santos e o estreante Nuno Gameiro, os dois primeiros em Can-Am e o último em Yamaha.

O campeonato regressa a 23 e 24 de Março com a Baja TT do Pinhal, prova com organização a cargo da Escuderia de Castelo Branco.