G.P. de Portugal bate recordes!

994

O Autódromo Internacional do Algarve recebeu a sua maior enchente de sempre em MotoGP, com um total de 174 mil pessoas a passarem pelo traçado algarvio ao longo do fim de semana.

Foi um grande fim de semana de corridas e de devoção ao motociclismo e à prova rainha do desporto em duas rodas, o MotoGP, com a ajuda do nosso representante ao mais alto nível no campeonato, Miguel Oliveira, que ajudou a levar até ao Autódromo Internacional do Algarve um total de 174 mil espectadores no somatório do fim de semana de corridas.

Com as bancadas repletas e uma animada Fan Zone junto à bancada principal, o Grande Prémio de Portugal 2024 ofereceu momentos únicos aos fãs do motociclismo, numa grande organização do AIA em conjunto com as entidades oficiais e a Dorna.

Desportivamente, esta segunda ronda do Campeonato do Mundo também proporcionou a todos, aos presentes e aos que assistiram em casa, um lote de grandes corridas. No sábado disputaram-se as duas corridas em agenda do Mundial de MotoE, que visitava pela primeira vez este traçado, mas o ponto alto foi a corrida Sprint, ganha por Maverick Viñales, com o espanhol da Aprilia acompanhado ao pódio por Marc Márquez e Jorge Martín, após um erro de Bagnaia o ter afastado da liderança. Miguel Oliveira foi 12º após uma corrida em que continuou a manifestar as dificuldades de progredir na afinação ideal da sua RS-GP.

No domingo, as Moto3 voltaram a dar um grande espetáculo, com uma acesa luta pela vitória travada principalmente entre Jose Antonio Rueda, Daniel Holgado (que viria a vencer), David Alonso e Ivan Ortolá. Novo triunfo espanhol também em Moto2 – num fim de semana totalmente dominado por ‘nuestros hermanos’ em todas as categorias -, com Aron Canet a subir ao lugar mais alto do pódio.

Finalmente, em MotoGP, Miguel Oliveira conseguiu corresponder ao que tinha considerado antes da corrida ser um potencial bom resultado, um lugar no top 10, com um merecido 9º lugar. Era nesta posição que rodava quando um erro o fez perder três posições, que viria a recuperar devido ao ‘encontro imediato’ entre Bagnaia e Marc Márquez, e ainda à falha mecânica que levou à queda e abandono de Maverick Viñales quando rodava em lugares de pódio.

Jorge Martín seria o grande vencedor, depois de ter dominado toda a corrida, sagrando-se assim o quarto piloto a vencer em MotoGP no Algarve, depois de Miguel Oliveira em 2020, Bagnaia e Quartararo em 2021 (disputaram-se nesta época dois Grandes Prémios em Portimão, o G.P. do Algarve e o G.P. de Portugal), novamente Fabio Quartararo em 2022 e, também a repetir, Pecco Bagnaia em 2023.

Parabéns a todos, e que venha 2025!

Artigo anteriorVilar de Mouros marca arranque do Hard Enduro
Próximo artigoMotocross: prova de São Quintino adiada para maio