TT mostrou campeonato em Lisboa

185

TTCidade
A uma semana do arranque da temporada de 2016, o Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno, organizado sob a égide da Federação de Motociclismo de Portugal, reuniu em Lisboa, num evento inédito, equipas, pilotos, organizadores e demais parceiros.
No Largo da Luz em Carnide recriou-se um tradicional parque de assistência só que desta fez, em lugar do comum stress que antecede as competições, houve lugar a um salutar convívio e uma partilha com um público que nunca tinha tido acesso a uma exposição desta natureza.
A Junta de freguesia de Carnide, anfitriã desta exposição, proporcionou, com especial destaque para os mais novos, os atrativos necessários para uma tarde bem passada, a que se juntou um sol radioso que em muito ajudou ao sucesso do evento.
Presentes estiveram várias dezenas de equipas, todas as principais formações que disputam aquele que é considerado o melhor campeonato de TT da Europa. Os nomes mais requisitados foram naturalmente os dos campeões nacionais, bem como os pilotos com projetos internacionais que, na maioria dos casos, apostam nas grandes maratonas com o Dakar ou Africa Eco Race.
Destaque também para a presença do ACP organizador da Baja Portalegre, a prova com que começou o TT em Portugal e que este ano celebra a sua 30ª edição.
Apesar das disciplinas de deportos motorizados terem uma enorme predominância masculina, é já significativa a participação feminina, tanto nas duas como nas quatro rodas.
De salientar que neste campeonato competem as motos, os quadriciclos, vulgarmente conhecidos por Quads e a mais recente geração dos quadriciclos, os UTV, modelos geralmente de proveniência americana mas aos quais se junta a partir de agora um construtor japonês. Numa vertente mais “agressiva” era também possível encontrar vários modelos de Buggys, todos eles de motorização moto.
Ao final do dia e depois de uma foto de família que tinha a sempre difícil missão de juntar a maioria dos intervenientes, cerca de centena e meia de pessoas juntaram-se a retemperar forças num jantar onde foram feitas as apresentações do CNTT 2016: as sete provas da temporada prestes a arrancar, as equipas e pilotos que nela vão participar.
Foram ainda focados alguns temas importantes para uma disciplina que proporcionou a Portugal dois campeões do Mundo nos últimos cinco anos, como sejam o lançamento de novos valores para as provas internacionais ou a navegação, cada vez mais indispensável para aqueles que apostam em provas como o Dakar.
Depois do sucesso da iniciativa ficou a promessa de ela se repetir nos anos vindouros eventualmente com um cheirinho de competição à mistura.