CN Enduro – CFL: Remes foi Eero em Águeda

Eero Remes assinou a vitória em nove especiais das 12 realizadas.

450

No regresso ao Enduro aos trilhos e aos ares da Bairrada foi a cidade de Águeda que recebeu este Domingo a terceira ronda elegível para o campeonato nacional. Num pelotão mais uma vez esclarecedor do bom momento que vive a modalidade e na derradeira ronda antes do interregno de Verão, a caravana recebeu a visita de vários pilotos que preparam o começo do campeonato do mundo, destacando-se entre eles Eero Remes, o finlandês com vários títulos mundiais no seu palmarés.

Com um andamento referência o nórdico instalou-se no comando da classificação desde a primeira especial e ao longo do dia foi sem surpresa aquele que mais vezes venceu, ‘marcando’ o melhor tempo em nove das doze especiais. Apenas dois lusos o conseguiram derrotar em especiais, o primeiro deles foi Rui Gonçalves na segunda passagem pela Cross Test e logo de seguida também Luis Oliveira na terceira Xtreme o conseguiu fazer, cabendo a Rui Gonçalves a vitória na derradeira especial, a quarta na Cross Test. Com tamanha superioridade por parte de Eero foi intensa a discussão pela segunda posição.

No final do dia foi Diogo Ventura- que venceu também na E1 – o melhor dos pilotos nacionais, replicando o que tinha feito em Góis quando venceu Cristophe Nambotin. O campeão nacional bateu Luis Oliveira por pouco mais de 21 segundos, terminando Rui Gonçalves em quarto na frente de Gonçalo Reis, posições que naturalmente favorecem Diogo Ventura no que diz respeito ás contas do campeonato que aqui encerrou a sua primeira fase do ano, regressando apenas em Setembro junto ao Douro quando se realizar o Enduro da Régua.

Entre os pilotos da Open o melhor na classificação global da categoria foi Gonçalo Sobrosa com pouco mais de 20 segundos de margem sobre Rodrigo Luz, terminando o melhor Open 2 – João Moura – na terceira posição mais a mais de dois minutos e vinte e cinco do vencedor, na frente de João Hortega, o segundo na classe 2. A fechar o lote dos cinco primeiros terminou Gil Carmo.

Nos Verdes foi Luis Cardoso quem assinou a vitória em termos absolutos e na Verdes 2. O piloto de Barcelos fechou o dia com quase 53 segundos de vantagem sobre Francisco Salgado, o melhor nas Verdes 1 depois de um intenso dia de luta com Vitor Queirós – o melhor na Youth Cup por pouco mais de seis segundos face a Bernardo Vots – que ficou a menos de três segundos de Salgado. Josó Silva foi o melhor em Verdes 3, terminando a corrida na sexta posição da geral global da categoria.

Com cinco pilotos em competição Joana Gonçalves foi a vencedora nas Senhoras, mas desta feita teve que se aplicar para segurar a vontade de Rita Vieira. Com apenas 0.88 a separar ambas as pilotos foi uma das vitórias mais curtas da campeã nacional desde que chegou ao campeonato. O andamento de ambas foi tão distinto que a terceira classificada cruzou a meta a quase três minutos e 45 segundos de Joana Gonçalves, sendo ela Nieve Holmes. Vilde Holt e Bruna Antunes fecharam o pelotão pela mesma ordem. Nos Veteranos venceu Manuel Moura, em Super Veteranos foi Paulo Miranda a subir ao degrau mais alto do pódio e na Promoção foi de novo João Rato o vencedor.

O campeonato tem agora a sua habitual paragem de Verão – cumprindo também com as restrições impostas em épocas de incêndios – para regressar nos dias 25 e 26 de Setembro na Régua para a primeira ronda dupla do ano.

Calendário Enduro CFL 2021
25/26 Setembro – Régua (2 dias)
07 Novembro – Cabeceiras de Basto
20/21 Novembro – Fafe (2 dias)