CNE – CFL: Luis Oliveira em dose dupla

841

Campeão em título da especialidade Luis Oliveira venceu este fim‑de‑semana a primeira ronda dupla do Campeonato Nacional de Enduro – CFL 2019. A prova realizada na Régua levou pela sexta vez o campeonato até á região, com pouco menos de meia centena de quilómetros desenhados pelo Natureza Extreme, clube anfitrião que mais uma vez acolheu junto ás margens do Douro o campeonato nacional.

Com um percurso selectivo e especiais técnicas, a prova revelou-se exigente para pilotos e máquinas desde o primeiro momento e numa ronda onde se notou a ausência de Rui Gonçalves – o vencedor da primeira prova do ano – era quase certa a subida de um novo nome á liderança do campeonato.

O primeiro dia ficou marcado pela rápida ascensão de Luis Oliveira ao comando da geral, mas não teve tarefa fácil o campeão nacional. O primeiro comandante do pelotão foi Diogo Vieira, que venceu a especial de abertura (Extreme), mas na seguinte foi Luis Oliveira quem venceu para ganhar uma vantagem superior a sete segundos face a Gonçalo Reis. A fechar a primeira volta era João Vivas quem vencia a primeira passagem na Cross Test, subindo ao terceiro posto por troca com Diogo Ventura, sem alterações nos dois primeiros lugares.

Na segunda volta Gonçalo Reis venceu duas especiais (Extreme e Cross Test), cabendo a João Vivas a vitória na Enduro Test. Luis Oliveira ficava com uma vantagem mais curta para Reis – inferior a seis segundos – com João Vivas a reforçar o degrau mais baixo do pódio. A fechar o dia  e nas derradeiras três especiais, foram Gonçalo Reis, Luis Oliveira e João Vivas os mais rápidos pela mesma ordem, com Luis Oliveira a assinar a sua primeira vitória do ano com pouco mais de 13 segundo sobre Gonçalo Reis e 26 sobre João Vivas. Diogo Ventura foi o quarto na frente de Diogo Vieira.

No segundo dia de prova a caravana de 208 pilotos enfrentou novamente o mesmo percurso. Luis Oliveira abriu o dia ao vencer na Extreme Test, repetindo a receita na segunda e terceira especiais para fazer o pleno na primeira volta. No início da segunda volta DIogo Vieira respondeu para vencer a segunda passagem pela Extreme, mas logo de seguida veio a resposta de Oliveira com mais duas especiais ganhas. Gonçalo Reis era o melhor na abertura da terceira e última volta, com resposta pronta de Luis Oliveira nas duas especiais de encerramento para concluir o dia com quase 35 segundos de vantagem sobre João Vivas, o segundo classificado na frente de Gonçalo Reis.

Luis Oliveira conseguiu assim a primeira ‘dobradinha’ do ano naquela que foi a primeira prova de dois dias do campeonato em 2019 com André Martins a vencer em ambos os dias na Open. Numa dupla ronda muito exigente do ponto de vista fisico e técnico foram 208 os pilotos que colocaram as suas motos no Parque-Fechado e no segundo dia os Verdes cumpriram menos uma passagem ao percurso (duas voltas) devido á exigência do percurso escolhido, numa decisão bastante acertada pelos responsáveis do Natureza Extreme em colaboração com os delegados da Federação de Motociclismo de Portugal presentes na Régua. A próxima prova do campeonato leva os pilotos até á Figueira da Foz, para uma prova com apenas um dia de duração.

RESULTADOS DIA 1

RESULTADOS DIA 2