Sebastian Buhler venceu pela terceira vez em Portalegre

Sebastian Buhler voltou a vencer nas pistas da Baja de Portalegre.

44

Buhler leva bandeira portuguesa ao mais alto da Taça do Mundo de Bajas da FIM, enquanto Maio conquista título nacional.

Três vitórias consecutivas. É o primeiro ‘hattrick’ de Sebastian Buhler na Baja Portalegre. O piloto da Hero voltou a ser o mais forte na prova rainha do TT em Portugal e conquistou a Taça do Mundo FIM de Bajas. O resultado alcançado é ainda mais impressionante porque o companheiro de equipa de Buhler, Joaquim Rodrigues, estreou-se na clássica alentejana e deu a ‘dobradinha’ à marca indiana. O pódio ficou completo com Bruno Santos. Aos comandos de uma Husqvarna, o piloto garantiu o terceiro Top 3 na prova do ACP.

A 34ª edição da Baja Portalegre realizou-se sob condições muito particulares. A pandemia obrigou a organização a tomar medidas especiais para que a competição fosse uma realidade. As equipas voltaram a marcar presença em força e houve quase uma centena de participantes na categoria das duas rodas.

As condições climatéricas tornaram a tarefa de pilotos e organização ainda mais desafiante. Se no primeiro dia, os concorrentes percorreram a totalidade do percurso, a segunda etapa teve de ser encurtada porque a chuva tornou muitas zonas da pista intransitáveis.

Assim, Sebastian Buhler partiu para este último dia de competição, com 79 quilómetros contra o cronómetro, na frente. A diferença para o seu companheiro de equipa era de 53 segundos. No terceiro sector seletivo, o piloto com a Hero número 5 voltou a ser o mais forte e acabou a sua participação com o triunfo e uma vantagem de 1m14.4 segundos sobre Joaquim Rodrigues.

‘Ontem foi um dia muito duro porque fizemos a etapa toda debaixo de água, mas acabou por ser positivo porque ganhámos alguma vantagem para o dia de hoje. Esta etapa era para ter 300 quilómetros mas por causa da chuva toda, tiveram de cortar. Fizemos só 80 quilómetros. Ninguém o desejava, mas a organização teve de tomar esta decisão para a nossa segurança. Foi muito bom conseguir alcançar a terceira vitória em Portalegre e vamos tentar nova vitória no próximo ano.’

O único piloto que venceu um sector seletivo além de Buhler foi Bruno Santos. O piloto da Husqvarna foi, inclusivamente, o primeiro líder da Baja Portalegre 500 ao ser o mais rápido em SS1. Depois disso, perdeu posições para os homens da Hero mas manteve-se no terceiro lugar até ao final da prova.

António Maio é o campeão nacional

O novo campeão nacionalnas motos teve uma participação agridoce na Baja Portalegre. Apostado em conseguir mais um triunfo – o sétimo – o piloto da Yamaha ficou pelo caminho logo no início do segundo sector selectivo, com problemas de motor na sua moto. Sem poder competir, o alentejano foi forçado a arrumar tudo ainda no primeiro dia de competição. Contudo, e como a prova não pontuou para o campeonato, Maio ficou com o título do seu lado.