CNV 2019 – Estoril III: Chuva, sol e primeiros campeões

Nacional de Velocidade regressou ao Estoril com chuva, sol e boas corridas.

933

Num misto de condições climatéricas o Circuito do Estoril foi palco de mais uma intensa e bem discutida prova elegível para o campeonato nacional de velocidade. Dois dias de competição onde a chuva temperou de forma intensa o dia inaugural, para no seguinte o sol aquecer um pouco mais o pelotão nas diversas categorias e deixar o negro do tapete de asfalto completamente seco.

Condições distintas na pista junto a Lisboa e onde ficaram decididos os nomes de Francisco ‘Kiko’ Maria e Nuno Ribeiro como campeões Pré-Moto3 e 85cc respectivamente, o mesmo se passando com Dani Trelles nas Superstock 600. Fica para a ronda de encerramento no próximo mês de Outubro as decisões quanto aos títulos Superbike, Supersport 300 e Moto5.

Em memória de Maria Lajes, uma apaixonada comissária do Motor Clube do Estoril que recentemente faleceu devido a doença a prova foi também muito especial para todos os elementos do grémio estorilista que mais uma vez recebeu a caravana do CNV e foi com a benção da água que todos os pilotos enfrentaram o dia de Sábado. Ivo Lopes assegurou a ‘pole’ na classe maior, as Superbike, na frente de Tiago Magalhães e Pedro Nuno, mas na corrida o comandante do campeonato viu André Pires mostrar-se bastante confortável nas exigentes condições de aderência do traçado e seria mesmo o ex-campeão nacional a assegurar a primeira posição sobre a linha de meta após 14 intensas voltas. Pedro Nuno e Tiago Magalhães não chegaram ao final da contenda e no momento da bandeira de xadrêz André Pires bateu Ivo Lopes por 39 milésimas de segundo, ascendendo assim pela primeira vez ao pódio em 2019 com Ricardo Lopes a ser o terceiro classificado na frente de Rui Marto e João Trancoso.

Na segunda corrida, realizada já no Domingo e com o piso seco, os 21 pilotos presentes na grelha de partida imprimiram um ritmo forte logo desde o momento em que o semáforo se apagou mas desta feita era Pedro Nuno quem subiu ao degrau mais alto do pódio após Ivo Lopes ter sido desqualificado por não ter cumprido uma penalização de ‘ride through’ de acordo com o definido pelo regulamento.

Um final inesperado depois de uma intensa corrida entre o líder do campeonato e o seu principal opositor na classificação do mesmo, Pedro Nuno, que assim venceu pela segunda vez em 2019, regressando ao topo do pódio na companhia de André Pires e Rui Reigoto naquele que foi também o primeiro pódio do ano apenas com uma marca. Rui Marto e Ricardo Lopes fecharam o lote dos cinco primeiros.

A prova estorilista proporcionou uma intensa e animada luta entre os pilotos e candidatos ao ceptro nas Supersport 300. Trinta milésimas de segundo dividiram os dois primeiros nas 300, com Pedro Fragoso a ser o primeiro lado a lado com Tomás Alonso após uma luta onde Vasco Esturrado também esteve envolvido mas para a qual não contribuiu na derradeira fase ao perder cerca de 15 segundos para os dois rivais. Nas Pre-Moto3 Kiko Maria foi o vencedor com quase 20 segundos sobre Marco Dias e assegurou a vitória no campeonato nacional antes da ronda de encerramento a realizar igualmente no Estoril. Nas 85cc foi Nuno Ribeiro quem venceu sem contestação e também ele assinou o diploma de campeão nacional na classe. Entre os 9 pilotos das Moto5 presentes no Estoril foi Manuel Branquinho o primeiro na frente de Martim Reis e Tiago Balhé.

O Estoril recebeu igualmente o pelotão da Troféu ENI – Luis Carreira e na primeira corrida, com o asfalto encharcado na tarde de Sábado foi João Curva quem venceu na Open, José Teixeira nas SBK, João Vieira nas Sport e Paulo Vicente na ZCup. João Curva repetiu a subida ao degrau mais alto do pódio no dia seguinte após a segunda corrida, o mesmo se passando com José Teixeira e João Vieira. António Reis venceu nas SS e o pelotão das ZCup vou Duarte Amaral subir ao degrau mais alto do palanque de consagração. Na Copa Dunlop Motoval foi Jaime Coelho quem venceu ambas as corridas na Classe 1, o mesmo se passando com Tiago Pires na Classe 2.

A próxima prova do campeonato nacional será novamente realizada no Circuito do Estoril, nos dias 19 e 20 de Outubro, prova de encerramento do campeonato e onde estará igualmente o Mundial Superside, o campeonato do mundo ‘Sidecar’ que fará a sua estreia em Portugal.