Estoril recebeu segunda ronda do CNV

O CNV fechou no Estoril a totalidade da sua segunda prova.

257

Com o som dos motores das Superbike ainda bem presente nos ouvidos e na memória de todos os seus elementos, o Motor Clube do Estoril recebeu no passado fim‑de‑semana a segunda prova do calendário 2021 do campeonato nacional de velocidade. Sem as Supersport 300 – que tinham estado em pista na semana anterior com as Superbike – a caravana não deixou de animar os mais de 4000 metros do traçado, desta feita com o vento a ser igualmente presença, como é também comum nestes meses do ano junto á Serra de Sintra.

Com programa dividido por ambos os dias foram muitos os que regressaram ao asfalto para dar continuidade à sua temporada, infelizmente ainda sem abertura de bancadas ou acesso do público. Aos comandos da sua BMW Ivo Lopes voltou a estar em patamar superior e depois de assinar mais uma ‘pole’, na frente de Romeu Leite e Tiago Cleto, venceu com autoridade ambas as corridas, fechando as 15 voltas das mesmas com confortável margem sobre Romeu Leite, o segundo em ambos os duelos, cabndo a Tiago Morgado a terceira posição também nas duas corridas realizadas.

Nas Superstock 600, que alinham juntamente com as Superbike, foi Vasco Esturrado quem venceu a primeira corrida com a sua Kawasaki, aqui com intensa luta até ao momento de receber a bandeira de xadrêz, ficando com apenas 103 milésimas de vantagem sobre Marco Diaz. Nuno Nogueira fechou o pódio. Na segunda corrida foi Ricardo Silva o vencedor com seis segundos de vantagem sobre Esturrado, este com pouco menos de três segundos de vantagem face a Pedro Fragoso, o ex-campeão nacional Supersport 300 que fez a sua primeira corrida nas 600.

Com 21 pilotos em pista divididos pelas PréMoto3, 85GP/Moto4 e MIR Moto5, a grelha de partida da classe dos pilotos mais novos do CNV teve Gonçalo Ribeiro na ‘pole’ das PréMoto3, Alfonso Almeida nas 85GP/Moto4 e Gonçalo Silva nas Moto5. Na corrida, com um total de 12 voltas, a vitórias nas PréMoto3 foi para Gonçalo Ribeiro de forma confortável face a Tiago Balhé, o mesmo se passando com Afonso Almeida nas 85/Moto4 perante Pedro Matos. Gonçalo Silva confirmou a ‘pole’ nas Moto4 e venceu com pouco menos de 19 segundos de vantagem sobre Lourenço Vicente, este seguido por Alexandre Cabá. A solo nas Promo3 Martim Marco foi o primeiro na classe depois de ser segundo na geral na frente de Afonso Almeida.

Nos sempre animados troféus que marcam presença no CNV o dia de Sábado viu Carlos Pinheiro ser o melhor Open na Taça Luis Carreira, Bernardo Villar foi o primeiro na Open R, Ricardo Almeida na SBK e Augusto Machado na SBK R. Nas SS foi Luis Belchior o vencdor, com Pavel Bogdanov a ser o ocupante do lugar mais alto do pódio nas Tuono e Frederic Bottoglieri nas ZCup. No Domingo João Curva foi quem venceu nas Open, Bernardo Villar repetiu nas Open R, onde esteve a solo, Ricardo Almeida nas SBK e Augusto Machado – igualmente a solo – foi o vencedor nas SBK R. André Capitão subiu no primeiro luugar ao pódio das SS, com Bogdanov e Bottoglieri a repetirem a dose nas Tuono e ZCup respectivamente.

Na Copa Dunlop Motoval, mais uma vez em pista, Miguel Romão foi o vencedor da primeira corrida na Classe 1 e Ricardo Andrade na Classe 2, isto na primeira corrida, para na segunda ser Victor Barros a vencer nas 600 e André Gonçalves nas 1000cc.

A próxima prova do campeonato levará pilotos e equipas ao Autódromo Internacional do Algarve nos dias 24 e 25 de Julho.