Dakar 2017: Altos e baixos da 'armada lusa'

12

Paulo Gonçalves_Dakar 2017 02STG03
São já cinco as etapas concluídas no Dakar 2017 e são quase diárias as alterações que a prova tem sofrido fruto de quedas, penalizações ou atrasos por parte dos pilotos e que tem vindo a afectar igualmente a armada portuguesa que perdeu já dois dos seus pilotos, David Megre e Luis Portela de Morais, forçados a abandonar depois de quedas que sofreram.

Os restantes nove pilotos que ainda estão em prova – numa fase em que a mesma está já na Bolívia – têm em Paulo Gonçalves o melhor representante ao ocupar a 10ª posição, que em nada reflecte o que o piloto de Esposende tem mostrado em pista pois uma penalização de 60 minutos levou-o a descer bastante lugares na geral da competição.
A liderar os estreantes está Joaquim Rodrigues que é o 11º classificado e segundo melhor português, Hélder Rodrigues é o 13º e Mário Patrão o 20º, ambos também a subir na classificação nos últimos dias tal como Gonçalo Reis que ocupa a 29ª posição e é o terceiro entre os ‘rookies’. Rui Oliveira e Fausto Mota ocupam respectivamente as posições 50 e 51, Fernando Sousa Jr. está no 53º posto e Pedro Bianchi Prata – igualmente penalizado tal como Paulo Gonçalves – é o 59º.
A prova tem sofrido alterações quase que diariamente em termos de classificação e as penalizações têm ditado também muitas alterações e após as cinco etapas concluídas é o inglês Sam Sunderland que lidera na frente de Pablo Quintanilla e Adrien Van Beveren.
Classificação pilotos portugueses (após 5 etapas)
10º Paulo Gonçalves a 1h08m21s
11º Joaquim Rodrigues a 1h10m20s
13º Hélder Rodrigues a 1h23m38s
20º Mário Patrão a 1h45m14s
29º Gonçalo Reis a 2h35m43s
50º Rui Oliveira a 4h17m33s
51º Fausto Mota a 4h18m26s
53º Fernando Sousa Jr. a 4h20m22s
59º Pedro Bianchi Prata a 5h03m09s