O dia de ‘J-Rod’

Joaquim Rodrigues Jr. tornou-se no sexto piloto português a vencer uma especial em 44 edições do Dakar.

160

Ao vencer a terceira etapa do Dakar Joaquim Rodrigues conseguiu aos 40 anos de idade não só assinar a sua primeira vitória na prova mas oferecer aos indianos da Hero o primeiro sucesso na mais importante prova do TT mundial, sendo esta também a primeira vitória lusa no ‘Dakar Saudita’.

Com este resultado o piloto de Barcelos tornou-se no sexto português a vencer uma especial, juntando-se a Paulo Marques, Bernardo Villar, Ruben Faria, Hélder Rodrigues e Paulo Gonçalves na lista de lusos que se colocaram no topo de uma especial na prova, algo que não acontecia desde 2016 quando Hélder Rodrigues venceu a última especial da prova então realizada na América do Sul.

Com início e final em Al Qaisumah a especial viu a sua distância total ser encurtada para 255 quilómetros depois das fortes chuvas que se abateram sobre a região terem forçado a organização a proceder a acertos no percurso.

Foi já na parte final que J-Rod levou a melhor sobre Daniel Sanders que depois de liderar grande parte do dia fechou a etapa na quinta posição. Toby Price foi terminou em segundo na frente de Mason Klein.

Com este resultado Joaquim Rodrigues é agora o 17º da classificação geral – liderada por Sam Sunderland com apenas 4 segundos de vantagem sobre Adrien Van Beveren – sendo António Maio o segundo melhor luso na 29ª posição. Rui Gonçalves é o 42º na geral, três dezenas de lugares acima de Alexandre Azinhais. Mário Patrão subiu ao 79º posto, o famalicense Arcélio Couto é 85º, Bianchi Prata 90º e Paulo Oliveira 97º.

A próxima etapa do Dakar vai ligar Al Qaisumah á capital Riyadh e irá levar os pilotos a percorrer a mais longa especial desta edição com os seus 465 quilómetros.

Joaquim Rodrigues

‘Estou extremamente feliz pela forma como o meu dia se desenrolou. A especial era mesmo rápida com muitas dificuldades entre dunas e pistas mas consegui andar depressa desde o primeiro quilómetro. A minha Hero Rally 450 esteve impecável e estou muito contente por termos em conjunto conseguido a nossa primeira vitória no Dakar. Obrigado Hero Motorsports por todo o investimento que fizeram em mim e por me levarem a um elevado número de corridas este ano – o que elevou a minha confiança para enfrentar estes desafios.’

Classificação após Etapa 3

17º Joaquim Rodrigues Jr. (Hero) a  – 37m43s

29º António Maio (Yamaha) a 1h13m20s

42º Rui Gonçalves (Sherco) a 2h09m38s

72º Alexandre Azinhais (KTM) a 4h06m26s

79º Mário Patrão (KTM) a 4h32m13s

85º Arcélio Couto (Honda) a 4h57m34s

90º Bianchi Prata (Honda) a 5h33m37s

97º Paulo Oliveira (Honda) a 6h01m55s